JANEIRO BRANCO: MÊS DA SAÚDE MENTAL, SAÚDE MENTAL SEMPRE

Recebi este GIF via Whatsapp, espero que funcione na sua mídia
Falar de saúde mental é compreender que esta é, sem medo de ser audaciosa em minha posição, o território, o recurso natural, a tecnologia mais valiosa da existência que cabe ao ser humano explorar. Como ainda somos estrangeiros dentro de nós mesmos, apesar dos  importantes avanços que somos capazes de criar. 

As perspectivas de crescimento dos transtornos mentais e seus inegáveis danos à saúde e à produtividade por cada vez mais incapacitarem ao trabalho e ao desfrutar da vida, torna-se cada vez mais algo que não mais pode ser ignorado, daí a iniciativa de transformar o mês de Janeiro no mês da Saúde Mental -  JANEIRO BRANCO.

Em muitas ocasiões o PSICOLOGIA EM FOCO falou sobre o quanto se tornou insustentável manter a separação corpo e alma - O penso, logo existo de Descartes, somado a todos os pensadores que forjaram a estrutura e o funcionamento do Ocidente, tem se mostrado ineficaz ao longo dos anos para dar conta da comp…

As profundas crises que se escondem -

Por Regina Bomfim

Aprender é sentir. É um extrato mais profundo além da racionalidade de um conhecimento sistematizado. Em inglês, decorar é to learn by heart. Há tantas coisas que sei e ainda não sinto, há tantas outras que não sei... Na minha opinião, é no sentir que um ato, pensamento se tornam meus, os livros que leio e todos os saberes que me chegam, são por mim apropriados. O sofrimento ainda me assusta, me inibe, mas ainda aprendo a não deixar que ele me restrinja. É um jogo que ora perco, ora ganho. Ninguém está livre de profundas crises. Quanto tempo dura? O tempo que meus olhos permitem ver. E sentir. Quanto tempo dura?

Ps: Para a psicóloga desaparecida no dia 31/12 comentado nos jornais.

Comentários