POSTS PROGRAMADOS NO PERÍODO DE FESTAS

Photo by freestocks.org on Unsplash

Olá queridos leitores, como têm sido esta maratona de festas? Tive a ideia de fazer uma mistura de posts novos e antigos que já estão programados. Eles vão acontecer diariamente a partir do dia 19/12 até 01/01 às 8h para quem acessar diretamente o blog ou se inscrever para receber o Feed.

Quem costuma acompanhar o blog pelas redes sociais os posts de compartilhamento acontecem mais tarde quando tenho alguma pausa.

Antes de tudo, quero agradecer a você leitor pela atenção ao meu blog. É bom saber que você está aí do outro lado, que você deu uma olhadinha, saiba que pra mim isso faz toda a diferença que mesmo nesta rápida olhada, você pode ter encontrado uma frase ou uma palavra que fez diferença em alguma reflexão sua e uma semente foi plantada em sua alma. Sabe, fico muito feliz se ao menos conseguir deixar uma semente.

Evidentemente, gostaria de uma maior participação sua, que o blog crescesse, mas sinto que ele cresce no ritmo que tem que crescer. O m…



Meu amigo Max publicou um texto no Facebook que vem de encontro a tudo que tenho sentido nestes últimos tempos. Não sei se há um autor, creio ser de autoria deste meu sensível amigo, pois ele é capaz deste olhar ao mesmo tempo poético e preciso, pelo seu modo sempre lúcido, ao mesmo tempo obstinado e doce. 

Ao copiar o referido texto, faço uma homenagem a ele, por nossos olhares e nossas almas terem se encontrado um dia e nos tornarmos amigos.

Este blog é e sempre será essa mistura de textos autorais e textos que me emocionam, neste contínuo ato de ser sujeito e objeto frente a tudo que me toca a alma e isso busco sempre compartilhar como quem apenas se mostra sem a pretensão de exemplificar coisa alguma, quero sim, é me mostrar marcada pelo que sei e pelo que muito ainda ignoro, mas jogando flores no ar... Quem quiser pegar....


O Filósofo sabe que Rosa é apenas o nome da flor,
Que uma flor não é apenas uma flor, 
Quando a terra treme 
A calma prevalece
Quando os raios assombram
É hora de calar
Conhece a Rosa ela logo murcha.
Vê antes de florir,
Com calma antes de sorrir
Ante as catástrofes naturais
Harmoniza-se aos abalos naturais,
Passado. Ufa! O mau tempo...
Canta seu mantra Rosa que ecoa no universo
E quem com lágrimas contempla os destroços
Ouve novos versos do amanhecer.
Quem sabe desbloqueiem o caminho em paz.

Comentários