POSTS PROGRAMADOS NO PERÍODO DE FESTAS

Photo by freestocks.org on Unsplash

Olá queridos leitores, como têm sido esta maratona de festas? Tive a ideia de fazer uma mistura de posts novos e antigos que já estão programados. Eles vão acontecer diariamente a partir do dia 19/12 até 01/01 às 8h para quem acessar diretamente o blog ou se inscrever para receber o Feed.

Quem costuma acompanhar o blog pelas redes sociais os posts de compartilhamento acontecem mais tarde quando tenho alguma pausa.

Antes de tudo, quero agradecer a você leitor pela atenção ao meu blog. É bom saber que você está aí do outro lado, que você deu uma olhadinha, saiba que pra mim isso faz toda a diferença que mesmo nesta rápida olhada, você pode ter encontrado uma frase ou uma palavra que fez diferença em alguma reflexão sua e uma semente foi plantada em sua alma. Sabe, fico muito feliz se ao menos conseguir deixar uma semente.

Evidentemente, gostaria de uma maior participação sua, que o blog crescesse, mas sinto que ele cresce no ritmo que tem que crescer. O m…

AUTO PERDÃO


 

Falar do perdão vem sempre junto a idéia da necessidade de perdoar o outro como o dito alívio geralmente produzido muito mais naquele que perdoa do que na pessoa perdoada, do quanto perdoar é importante para o indivíduo prosseguir na sua caminhada  sem o peso que a mágoa, ressentimento e afins costumam produzir naquele que deseja a reparação de um prejuízo causado, cuja vida permanece girando em torno desta situação que produziu o conflito. Estudos recentes relacionam as mágoas, ressentimentos e afins como sentimentos capazes de provocar diversos distúrbios, entre os quais, a depressão. As religiões falam da virtude do perdão como uma das condições essenciais para alcançarmos a Misericórdia para nós mesmos através do ato de perdoar o outro.

A necessidade do auto perdão é muito pouco falada. O auto perdão é a aceitação das nossas difuldades, dos erros que cometemos, da nossa imaturidade para lidar com certas situações na vida. Nos cobramos tanto e quando não alcançamos os objetivos programados, somos os primeiros a nos criticar, nos culpar severamente por questões que numa análise mais fria, poderiam apenas ser por nós vistas como um aprendizado, um sinal de que o caminho escolhido não foi o correto e que apenas nos cabe corrigir a rota escolhida. Exigimos de nós uma perfeição querendo controlar tudo e na verdade, a vida tem um ritmo próprio e nada dominamos. Somos seres únicos, embora o mundo creia numa (impossível) padronização, o que equivocadamente faz nos compararmos com as outras pessoas.

Perdoar a nós mesmos é um exercício de sempre e é desse modo que germina a capacidade de perdoar o outro como consequência. Cada pessoa é o que é e nada podemos fazer com relação a isso, a não ser seguir a nossa vida, buscando deixar se expressar através de nós a liberdade de sermos nós mesmos, com nossas qualidades e defeitos, fazendo o melhor que nos cabe procurando ouvir o que a Vida diz a cada um de nós, sim, porque ela sempre está nos comunicando alguma coisa. Era o que Jesus falava como "olhos de ver, ouvidos de ouvir".

Comentários