POSTS PROGRAMADOS NO PERÍODO DE FESTAS

Photo by freestocks.org on Unsplash

Olá queridos leitores, como têm sido esta maratona de festas? Tive a ideia de fazer uma mistura de posts novos e antigos que já estão programados. Eles vão acontecer diariamente a partir do dia 19/12 até 01/01 às 8h para quem acessar diretamente o blog ou se inscrever para receber o Feed.

Quem costuma acompanhar o blog pelas redes sociais os posts de compartilhamento acontecem mais tarde quando tenho alguma pausa.

Antes de tudo, quero agradecer a você leitor pela atenção ao meu blog. É bom saber que você está aí do outro lado, que você deu uma olhadinha, saiba que pra mim isso faz toda a diferença que mesmo nesta rápida olhada, você pode ter encontrado uma frase ou uma palavra que fez diferença em alguma reflexão sua e uma semente foi plantada em sua alma. Sabe, fico muito feliz se ao menos conseguir deixar uma semente.

Evidentemente, gostaria de uma maior participação sua, que o blog crescesse, mas sinto que ele cresce no ritmo que tem que crescer. O m…

Poesia como múltipla possibilidade de significado e expressão da palavra: o exercício da libertação






Poética
Manoel Bandeira

 
Estou farto do lirismo comedido
do lirismo comportado
Do lirismo funcionário público com livro de ponto e expediente protocolo e
[manifestações de apreço ao Sr. Diretor
Estou farto do lirismo que pára e vai averiguar no dicionário o cunho
[vernáculo de um vocábulo
Abaixo os puristas
Todas as palavras sobretudo os barbarismos universais
Todas as construções sobretudo as sintaxes de exceção
Todos os ritmos sobretudo os inumeráveis

Estou farto de lirismo namorador
Político
Raquítico
Sifilítico
De todo lirismo que capitula ao que quer que seja fora de si mesmo

O resto não é lirismo
Será contabilidade tabela de cossenos secretário do amante
[com cem modelos de cartas e as diferentes
[maneiras de agradar às mulheres, etc
Quero antes o lirismo dos loucos
O lirismo dos bêbedos
O lirismo difícil e pungente dos bêbedos
O lirismo dos clowns de Shekespeare

Não quero mais saber do lirismo que não é libertação.

Fonte: Os cem melhores poemas brasileiro do século - Ítalo Moriconi. Objetiva 2001






Comentários