Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2012

Grupos de ajuda: alguém pode precisar

Abaixo alguns grupos de ajuda que são maravilhosos. Todos se caracterizam por serem movimentos filantrópicos, sem fins lucrativos, desvinculado de religiões e política,

Depressão - Uma outra forma de olhar

Imagem
O intuito de trazer este texto não é ignorar que existem diferentes tipos de depressão e dependendo do caso  o uso de medicamentos pode se fazer necessário para aliviar sintomas e aí sim compreender como o indivíduo entende o seu momento, criando condições para que novas possibilidades de percepção do problema surjam. Em certo grau a depressão não deve ser pensada como algo ruim, mas sim um convite para que o indivíduo diante de novos contextos da sua existência crie outros paradigmas para seguir adiante na sua tragetória. São os mecanismos da vida nos mostrando que não temos o controle sobre tudo e nem tampouco somos apenas um conjunto de fenômenos bioquímicos. O quanto resistimos a chegada do novo em nossa vida?




DEPRESSÃO 
Sueli Meirelles (*) 

 Emoções como raiva, alegria, tristeza são comuns ao ser humano, diante das situações da vida. Constituem aquilo que denominamos de sofrimento existencial. A pessoa fica triste e sabe a razão de sua tristeza. Nos casos de depressão, entretanto,…

O desafio da busca de uma linguagem que desperte o interesse e a aprendizagem

Nas escolas com alunos de baixa renda a evasão ainda predomina, apesar dos avanços. Aprimorar a linguagem para que a aprendizagem seja mais efetiva, continua sendo uma árdua tarefa aliada a questão da necessidade de valorizar o educador. Não adianta somente estar na escola, mas a mesma deve proporcionar ao educando e a todos envolvidos no processo, um ambiente desafiador e prazeroso para que o aprender aconteça naturalmente.Na menosprezamos a complexidade existente na tarefa pelo fato do Brasil ser um país de dimensões continentais e também no ambiente escolar termos indivíduos que são únicos. Esta continua sendo uma das grandes tarefas a serem realizadas para um país com tantas ambições e conquistas já efetivadas como o Brasil.

A máquina de criar encrenca

Imagem
Ao contrário do que costumamos pensar, quem aperta o botão da máquina criar encrenca não é o outro e nem a vida que em certos momentos insiste em tomar rumos inesperados. A "encrenca", a confusão começa em nós mesmos, o "botão" desta engenhoca - construída por nós mesmos, habita no nosso interior. Inverter essa polaridade para que esta máquina comece a funcionar no comando do bem que queremos, é um exercício de condicionar  nosso olhar a novos ângulos. Como é isso para você?

Nunca estamos prontos

Imagem
Recebi este e-mail de uma amiga e achei interessante postar no blog. Verdade é que o corpo se tornou um patrimônio. Homens e principalmente mulheres se vêem insatisfeitos com suas aparências em função de um padrão de beleza imposto. Isto pode causar um grande sofrimento por um sentir-se inadequado, podendo afetar todos os setores da vida tollhendo o prazer e autenticidade de ser si mesmo. Por outro lado, foi esta busca de realização que moveu a Humanidade tanto para nobres finalidades quanto para outros caminhos não muitos felizes. Estamos sempre em construção. Todavia, cabe  refletir: onde estamos colocando esta Potência que habita em todos nós? 

Meninas que bebem

Por Rosely Sayão - Psicóloga. Autora de "Como Educar Meu Filho?"(Publifolha)
Fonte: Folha de São Paulo - Caderno Equilíbrio (07/02)

Garotas entre 14 e 16 anos abusam do álcool para relaxar de toda a pressão que sofrem da família e da escola.
Uma pesquisa sobre o consumo de bebidas alcoólicas foi realizada em 16 estados brasileiros pela Universidade federal de Minas Gerais. O resultado aponta um dado que devemos considerar alarmante: a partir dos 14 anos, meninas consomem mais álcool do que meninos.
Podemos creditar este fato a um outro de conhecimento de todos nós: a venda de bebidas alcoólicas embora proibida  para menores de 18 anos, acontece sem a menor cerimônia. Em qualquer bairro ou cidade do país, adolescentes compram o produto de sua preferência sem maiores problemas.
Se essa fosse a causa do problema, a responsabilidade pelo fato grave apontado no levantamento, seria toda do Estado: a falta de fiscalização e de punição para os infratores é o que contribui para que a b…

Equilíbrio Humano

Imagem
Parabenizo a Dra. Berenice Kuenerz por suas idéias e pelo (a) jornalista que a entrevistou sabendo transmitir no texto a real função das psicoterapias que é promover a existência humana no sentido de uma atuação num mundo sempre mutável e desafiador, no seu melhor. Não importa a abordagem escolhida. O importante é o passo dado em admitir que em certo momento da vida precisamos de ajuda para estar no mundo da melhor forma, na forma da alegria, do prazer.

Berenice Kuenerz aponta a viabilidade do caminho das terapias

A luta desenfreada para cumprir metas e corresponder às expectativas de terceiros acabam levando o ser humano, na maioria das ocasiões, sem que ele perceba, a estar desconectado de si mesmo. Ao se dar conta de que perdeu o controle da situação, este ser humano volta a procurar algo a que chama de equilíbrio. Estatisticamente, cresce o número de profissionais que buscam essa "retomada" por meio de alguma terapia.
A maioria dos trabalhos feitos por RHs, infelizmente, s…

Sobre o saber e o prazer

Imagem
Considero este texto forte, por trazer reflexões sem meias palavras de uma questão bem atual. A psicologia há poucos séculos passou pela transição de filosofia para ciência. A finalidade deste blog é acolher as idéias presentes no mundo, trazendo vários ângulos, o que não isenta de pensar sobre a prática psicológica neste contexto trazido pelo autor. Importante sempre revermos as nossas práticas para termos a clareza de a quem estamos servindo,nos colocando sempre no excercício de não acolher irrefletidamente tudo que nos chega. Além de contribuir para a melhoria da condição humana, devemos problematizar, propor novos olhares e significados sobre os fenômenos do mundo que nos afetam.


Rubem Alves - Estórias de quem gosta de ensinar. 11a edição - Edt Cortez 1987 (Coleção Polêmicas do nosso tempo 9)


Ah! nada mais puro e honesto quanto a dor e o prazer. É que aí o corpo fala sua linguagem mais profunda, universal e irrefutável. Pascal me permitindo, direi numa paródia. "O corpo tem raz…