Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

Falando de sexo: uma tarefa delicada

Imagem
Por Regina Bomfim

O que fazer quando um jovem começa a despertar sua sexualidade de forma intensa sem cair na armadilha de dizer, se for menina, que homem não presta e que só estão interessados em "usar" as meninas? No caso dos meninos, já há um incentivo, até mesmo uma pressão social para a vivência sexual, mas que muitas vezes descamba para uma atitude que desvaloriza o ser humano de outro gênero. O que fazer para que o nosso discurso não transforme o sexo em algo sujo, que deve ser temido e causador de doenças? O que fazer quando o mundo da TV e da internet se antecipa em fartas imagens muitas vezes gratuitas com fins mercantilistas? O que fazer para não perder a oportunidade de criar com o jovem um canal de confiança, apesar das dificuldades de abordar o assunto?

Falar de sexo é falar de prazer, de um prazer que não podemos negar que não existe. Seria encarar o assunto de modo simplista falar de coisas negativas porque minha experiência foi negativa ou falar das coisas pos…

Ensinar não é transferir conhecimento

Imagem
Por Paulo Freire
As considerações ou reflexões até agora feitas vêm sendo desdobramentos de um primeiro saber inicialmente apontado como necessário à formação docente, numa perspectiva progressista. Saber que ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção. Quando entro em uma sala da aula devo estar sendo um ser aberto a indagações, à curiosidade, às perguntas dos alunos, a suas inibições; um ser crítico e inquiridor, inquieto em face da tarefa que tenho - a de ensinar e não a de transferir conhecimento.
É preciso insistir: esse saber necessário ao professor - que ensinar não é transferir conteúdo - não apenas precisa ser aprendido por ele e pelos educandos nas suas razões de ser - ontológica, política, ética, epistemológica, pedagógica, mas também precisa de ser constantemente testemunhado, vivido.
Como professor num curso de formação docente não posso esgotar minha prática discursando sobre a Teoria da não extensão do …

Questionar e ensinar

Imagem
Por Rogério Miranda de Almeida - Doutor em filosofia pela Universidade de Metz (França) e em Teologia pela Universidade de Estrasburgo. Professor no Programa de Pós - Graduação da Pontíficia Universidade Católica do Paraná (PUC- PR). Publicou os seguintes livros: Nietzche e Freud - Eterno Retorno e Compulsão à Repetição (2005); Eros e Tânatos: A Vida, A Morte, o Desejo (2007). Todos pela Edições Loyola.
O ensino da filosofia, uma das mais nobres tarefas pedagógicas, é ao mesmo tempo uma das mais difíceis. Difícil porque, dada a própria origem da filosofia ocidental - cujo berço é a Grécia e, mais precisamente, a costa Jônica do séc 6 a.C -, a questão em torno da qual ela girava era do ser enquanto ser. Em outros termos, indagavam-se os jônicos: por que, a despeito do nascimento, da corrupção e da morte das coisas sensíveis, tudo permanece como se fosse o mesmo? Deve, pois, haver - completavam esses estudiosos da natureza - por trás do mundo fenomênico algo que nem envelhece e nem morre…

Pelo outono que aos poucos se anuncia, embora com novos sinais em função das alterações no clima

Imagem
Parêmia de Outono
Já é Outono. Anoitece O frescor da noite é suave. Terno e afetuoso. Noite de vida, noite de ardor Outono das manhãs azuis de abril De renovação e da esperança da Páscoa Outono rosado pelas flores da Quaresmeira Outono rosado pelas flores da Paineira Outono alaranjado pelas flores da Espadódia Já é Outono. Suavemente Outono... Outono azulzinho e branquinho pela florada das Flores de Maio. Outono amarelado pelas flores da Aleluia Outono de ternura do mês de maio
Já é Outono. Docemente Outono... A Aurora tem uma cor branca rosada tão livremente pura como o próprio alvorecer da esperança Esperança que se funde e se dilui na nebulosidade de uma tarde de Outono E que se torna a seiva da vida num raio de Sol que se mistura no esbranquiçado da nuvem.
Já é Outono. Entardecer. E ver o passeio de uma borboleta passeando pelas alamedas do Outono e ver uma coruja que pia o encanto de um pôr-do-sol tingida pela neblina É saber do prazer do refolhar das folhas buscando vida no Outono... E sentir a …
Imagem
Porque é importante se conhecer


Ao tomar consciência das suas forças e de seus pontos fracos, seu processo de decisão se torna mais objetivo


Em Delfos, Apolo matou a serpente Piton e a jogou em uma fenda profunda na rocha. Seu corpo, em decomposição, passou a exalar um gás que se, inalado por uma mulher de conduta irretocável, daria a ela o dom de prever o futuro. Com base nessa crença, os gregos construíram um templo dedicado ao deus Apolo, que acabou por se transformar no centro da religiosidade grega por vários séculos. As sacerdotisas - chamadas Pitonisas, em alusão à serpente - profetizavam o futuro de militares, políticos, homens de negócios que estavam entre seus principais consulentes, mas muitos jovens em dúvida sobre suas carreiras também procuravam os conselhos das videntes. Como acontece com suas congêneres atuais, elas acertavam no atacado. Afinal, previsões do:" você está inciando uma jornanda cheia de perigos, mas se for persistente e estiver seguindo sua vocação, te…

Meios para justificar fins

Imagem
Por Bia Machado Quando pensamos "no que" fazer, colocamos o foco especialmente no resultado, e, assim retardamos o aparecimento de uma solução. É quando pensamos em "como" que destacamos os processos e, assim, abrimos nosso leque de oportunidades. O recado é da psicóloga Bia Machado, sócia da Faculdade da Imaginação", consultora que atua com base em conceitos como a importância dos processos e o autoconhecimento.
O GLOBO: Processo é hoje uma palavra mágica? BIA MACHADO: Vamos pensar sobre o que é conhecido como "competências comportamentais": proatividade, saber ouvir, raciocínio complexo, criatividade etc. Para a maioria, são comportamentos visíveis, que, em tese levam a resultados. Mas ao focar em "o que", você olha para resultados ; só quando foca no "como", vê processos, vê processos (que leva a resultados). Líderes e equipes são treinados para dar resultados. Isso costuma dificultar a aprendizagem das competências: sabe-se o qu…
Imagem
"A moda está nos comandos de nossas sociedades; a sedução e o efêmero tornaram-se em menos de meio século, os princípios organizadores da vida coletiva moderna."
Gilles Lipovetsky

fonte: Revista Filosofia - Conhecimento Prático (número 34)

Lei Maria da Penha - novas dimensões

Imagem
(Blog do Planalto) Na cerimônia de posse da nova ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, a presidenta Dilma Rousseff afirmou que a mudança na Lei Maria da Penha, definida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para que a denúncia contra o agressor possa ser feita pelo Ministério Público, fortalece a luta das mulheres e elimina as controvérsias.
“Ontem, eu tenho certeza que todos nós, mulheres e homens brasileiros, demos um passo na construção de uma sociedade em que, de fato, a luta contra a violência e a discriminação avançou”, disse.
Na cerimônia, que contou com a presença de 24 ministros e dos interinos do Trabalho e do Planejamento, a presidenta afirmou que Eleonora Menicucci é uma lutadora incansável pelos direitos das mulheres, uma feminista que vai seguir as diretrizes do governo, o mais feminino que o Brasil já teve.
“Eleonora vai integrar o governo mais feminino da história do país não apenas porque tem uma mulher na Presidência da República e d…