UM PAPO SOBRE ECONOMIA

Photo by Olu Eletu on Unsplash
Será que para ter afeto, se sentir respeitado, você precisa abrir mão de si mesmo? Será que na economia dos sentimentos acaba sempre sendo um preço muito caro a ser pago?

Regina Bomfim



A ALEGRIA DOS PEIXES


 

Chuang-Tzu e Hui Tzu
atravessaram o rio Hao
pelo açude.
Disse Chuang:
"Veja como os peixes
pulam e correm tão livremente,
isto é a sua felicidade".
Respondeu Hui:
"Desde que você não é um peixe,
Como sabe
O que torna os peixes felizes?
Chuang respondeu:
"Desde que você não é eu,
Como é possível que eu saiba
que eu não sei
O que torna os peixes felizes"?
Hui argumentou:
"Se eu não sendo você
Não posso saber o que você sabe; daí conclui que você,
não sendo peixe,
não pode saber o que eles sabem."
Disse Chuang:
"Um momento.
Vamos retornar à pergunta primitiva
O que você me perguntou foi:
'Como você sabe o que torna os peixes felizes?
Dos termos da pergunta,
você sabe evidentemente que eu sei
o que torna os peixes felizes."
"Conheço a alegria dos peixes no rio
através da minha alegria, à medida
que vou caminhando à beira do mesmo rio
(A via de Chuang - Tzu)
_______
O saber humano é construído muito mais no que se sente do que no conhecer racional. É pelo sentimento a escolha de um caminho de viver, de um objeto de estudo, por isso, sentimento é liberdade e não condicionamento.

Regina Bomfim
Psicóloga Clínica
(21) 9 8186-1952/ 9 9489-2311
bomfimregina2@gmail.com
faacebook.com/psicologia em foco1

Comentários