A ALEGRIA DOS PEIXES


 

Chuang-Tzu e Hui Tzu
atravessaram o rio Hao
pelo açude.
Disse Chuang:
"Veja como os peixes
pulam e correm tão livremente,
isto é a sua felicidade".
Respondeu Hui:
"Desde que você não é um peixe,
Como sabe
O que torna os peixes felizes?
Chuang respondeu:
"Desde que você não é eu,
Como é possível que eu saiba
que eu não sei
O que torna os peixes felizes"?
Hui argumentou:
"Se eu não sendo você
Não posso saber o que você sabe; daí conclui que você,
não sendo peixe,
não pode saber o que eles sabem."
Disse Chuang:
"Um momento.
Vamos retornar à pergunta primitiva
O que você me perguntou foi:
'Como você sabe o que torna os peixes felizes?
Dos termos da pergunta,
você sabe evidentemente que eu sei
o que torna os peixes felizes."
"Conheço a alegria dos peixes no rio
através da minha alegria, à medida
que vou caminhando à beira do mesmo rio
(A via de Chuang - Tzu)
_______
O saber humano é construído muito mais no que se sente do que no conhecer racional. É pelo sentimento a escolha de um caminho de viver, de um objeto de estudo, por isso, sentimento é liberdade e não condicionamento.

Regina Bomfim
Psicóloga Clínica
(21) 9 8186-1952/ 9 9489-2311
bomfimregina2@gmail.com
faacebook.com/psicologia em foco1

Comentários