IMPERFEIÇÕES:DIFÍCIL DISCERNIMENTO



Por que as imperfeições do outro tem cores tão fortes e esqueço que também sou tão imperfeito quanto ele? Tudo isso é humano e quase sempre não percebemos esta dimensão.

Há beleza em se admitir imperfeito. É se liberar de um peso de toneladas, restando apenas a construção e a vivência do que sou.

A sinceridade comigo é o alicerce da compaixão com o outro. A sinceridade comigo é o alicerce de um encontro profundo com o outro sem cobranças nem dependências. Difícil discernimento... Exercício e observação. Ousadia.

Regina Bomfim
Psicóloga Clínica
21 9 9489-2311/ 9 8186-1952
bomfimregina2@gmail.com
facebook.com/psicologiaemfoco1

Comentários