JANEIRO BRANCO: MÊS DA SAÚDE MENTAL, SAÚDE MENTAL SEMPRE

Recebi este GIF via Whatsapp, espero que funcione na sua mídia
Falar de saúde mental é compreender que esta é, sem medo de ser audaciosa em minha posição, o território, o recurso natural, a tecnologia mais valiosa da existência que cabe ao ser humano explorar. Como ainda somos estrangeiros dentro de nós mesmos, apesar dos  importantes avanços que somos capazes de criar. 

As perspectivas de crescimento dos transtornos mentais e seus inegáveis danos à saúde e à produtividade por cada vez mais incapacitarem ao trabalho e ao desfrutar da vida, torna-se cada vez mais algo que não mais pode ser ignorado, daí a iniciativa de transformar o mês de Janeiro no mês da Saúde Mental -  JANEIRO BRANCO.

Em muitas ocasiões o PSICOLOGIA EM FOCO falou sobre o quanto se tornou insustentável manter a separação corpo e alma - O penso, logo existo de Descartes, somado a todos os pensadores que forjaram a estrutura e o funcionamento do Ocidente, tem se mostrado ineficaz ao longo dos anos para dar conta da comp…

HOJE É DIA DE HOME OFFICE




Mais empresas concedem aos funcionários a alternativa de trabalhar de casa ao menos uma vez por semana

Fonte: Boa Chance

Sexta-feira à tarde, e a analista de mídias digitais Fernanda Saudino está em casa. Não se trata de uma folga eventual, mas de uma alternativa da qual pode dispor toda semana. Fernanda é funcionária da agência de marketing digital HQT (Hola Que Tal), que resolveu implementar o home office às segundas e sextas, integrando assim, parte de um grupo crescente de empresas que começa a aderir ao trabalho remoto.


Na HQT, a medida foi motivada pelo trânsito caótico do Rio: especialmente na sexta, muitos funcionários perdiam horas no trânsito para chegar à empresa em Ipanema.
- Esse benefício foi uma das coisas que me fez querer trabalhar na agência - conta Fernanda, que está na HQT desde novembro do ano passado e diz que muitos amigos sentem inveja quando sabem do seu esquema de trabalho flexível.
- Todo mundo fica querendo trabalhar aqui também, porque é uma coisa rara de acontecer no mercado.

WHATSAPP E SKYPE NO DIA A DIA

Como atua com marketing digital, Fernanda precisa apenas do laptop e do celular para desenvolver o seu trabalho. Aplicativos como Whatsapp, Gtalk, Skype e grupos do Facebook são muito usados por ela e pelo restante da equipe.
- Os funcionários conversam entre si o dia inteiro, mesmo quando estão trabalhando em casa - diz Fernanda, explicando que as reuniões presenciais com clientes não são descartadas. - Mas se uma reunião é marcada em dia de home office, vamos para o encontro e depois voltamos para casa.

Como é de Vitória, no Espírito Santo, a analista aproveita para ficar mais tempo com a família nos fins de semana em que vai visitá-la. O ganho é o mesmo para Jacqueline Silveira, especialista de certificação de produto da Michelin: o home office permite que ela ganhe tempo ao lado do filho, de 13 anos. A empresa lançou o programa no início do ano, depois de fazer um projeto piloto em setembro de 2013.
- A empresa identificou em 2012, por meio de uma pesquisa que realizou com seus funcionários, que a possibilidade de trabalhar em casa era a primeira demanda para a melhoria da qualidade de vida - explica Priscilla Zanatelli, gerente de Política de Diversidade e Qualidade de Vida da MIchelin América do Sul, acrescentando que o "Home office" está  inserido no âmbito de um programa mundial  de RH da Michelin, o "Ir Mais Longe Juntos" cuja proposta é melhor equilibrar a vida profissional e a pessoal dos colaboradores.

 DIA ACORDADO COM O GESTOR

O dia em que profissional vai trabalhar de casa não é fixo e pode ser acordado entre o funcionário e seu gestor. Jacqueline Silveira procura escolher o dia em que não vai ter nenhuma reunião importante.
- Tenho que fazer que minha rotina de home office seja a mais similar possível à da empresa. Deixo todo o material e documentos que venham a ser necessários à mão e fico disponível no chat interno da empresa e no celular corporativo - explica Jacqueline.
Na IBM, desde de 2007 já existe uma política global de adoção do home office em tempo integral e também de semana comprimida - quando o funcionário trabalha mais horas por semana durante quatro dias e sai mais cedo no quinto.
- A modalidade de home office é uma opção de flexibilidade que serve não só para atração, mas para retenção de talentos também. Sabemos de casos de funcionários que receberam propostas externas e optaram por ficar na IBM porque acreditam que a flexibilidade faz toda a diferença - afirma Adriana Ferreira, líder de programas de diversidade da IBM Brasil.

Na companhia existem dois caminhos possíveis para se aderir ao trabalho remorto: por demanda do funcionário ou da própria empresa.
- Essa é uma decisão que deve ser tomada em conjunto entre funcionário e a empresa. Profissionais recèm-contratados talvez não sejam os mais indicados para trabalhar em home office, pois ele precisa se inserir mais na cultura da empresa. Também é importante o profissional avaliar se ele vai trabalhar bem de forma isolada ou se, de fato, prefere estar em contato com os colegas - destaca Adriana, da IBM.

Para Jacqueline, da Michelin, conversar com a família também é fundamental para que o trabalho em casa funcione:
- A família precisa compreender e ajudar a fazer com que seja criado um ambiente de trabalho em casa.

Comentários