HOJE É DIA DE HOME OFFICE




Mais empresas concedem aos funcionários a alternativa de trabalhar de casa ao menos uma vez por semana

Fonte: Boa Chance

Sexta-feira à tarde, e a analista de mídias digitais Fernanda Saudino está em casa. Não se trata de uma folga eventual, mas de uma alternativa da qual pode dispor toda semana. Fernanda é funcionária da agência de marketing digital HQT (Hola Que Tal), que resolveu implementar o home office às segundas e sextas, integrando assim, parte de um grupo crescente de empresas que começa a aderir ao trabalho remoto.


Na HQT, a medida foi motivada pelo trânsito caótico do Rio: especialmente na sexta, muitos funcionários perdiam horas no trânsito para chegar à empresa em Ipanema.
- Esse benefício foi uma das coisas que me fez querer trabalhar na agência - conta Fernanda, que está na HQT desde novembro do ano passado e diz que muitos amigos sentem inveja quando sabem do seu esquema de trabalho flexível.
- Todo mundo fica querendo trabalhar aqui também, porque é uma coisa rara de acontecer no mercado.

WHATSAPP E SKYPE NO DIA A DIA

Como atua com marketing digital, Fernanda precisa apenas do laptop e do celular para desenvolver o seu trabalho. Aplicativos como Whatsapp, Gtalk, Skype e grupos do Facebook são muito usados por ela e pelo restante da equipe.
- Os funcionários conversam entre si o dia inteiro, mesmo quando estão trabalhando em casa - diz Fernanda, explicando que as reuniões presenciais com clientes não são descartadas. - Mas se uma reunião é marcada em dia de home office, vamos para o encontro e depois voltamos para casa.

Como é de Vitória, no Espírito Santo, a analista aproveita para ficar mais tempo com a família nos fins de semana em que vai visitá-la. O ganho é o mesmo para Jacqueline Silveira, especialista de certificação de produto da Michelin: o home office permite que ela ganhe tempo ao lado do filho, de 13 anos. A empresa lançou o programa no início do ano, depois de fazer um projeto piloto em setembro de 2013.
- A empresa identificou em 2012, por meio de uma pesquisa que realizou com seus funcionários, que a possibilidade de trabalhar em casa era a primeira demanda para a melhoria da qualidade de vida - explica Priscilla Zanatelli, gerente de Política de Diversidade e Qualidade de Vida da MIchelin América do Sul, acrescentando que o "Home office" está  inserido no âmbito de um programa mundial  de RH da Michelin, o "Ir Mais Longe Juntos" cuja proposta é melhor equilibrar a vida profissional e a pessoal dos colaboradores.

 DIA ACORDADO COM O GESTOR

O dia em que profissional vai trabalhar de casa não é fixo e pode ser acordado entre o funcionário e seu gestor. Jacqueline Silveira procura escolher o dia em que não vai ter nenhuma reunião importante.
- Tenho que fazer que minha rotina de home office seja a mais similar possível à da empresa. Deixo todo o material e documentos que venham a ser necessários à mão e fico disponível no chat interno da empresa e no celular corporativo - explica Jacqueline.
Na IBM, desde de 2007 já existe uma política global de adoção do home office em tempo integral e também de semana comprimida - quando o funcionário trabalha mais horas por semana durante quatro dias e sai mais cedo no quinto.
- A modalidade de home office é uma opção de flexibilidade que serve não só para atração, mas para retenção de talentos também. Sabemos de casos de funcionários que receberam propostas externas e optaram por ficar na IBM porque acreditam que a flexibilidade faz toda a diferença - afirma Adriana Ferreira, líder de programas de diversidade da IBM Brasil.

Na companhia existem dois caminhos possíveis para se aderir ao trabalho remorto: por demanda do funcionário ou da própria empresa.
- Essa é uma decisão que deve ser tomada em conjunto entre funcionário e a empresa. Profissionais recèm-contratados talvez não sejam os mais indicados para trabalhar em home office, pois ele precisa se inserir mais na cultura da empresa. Também é importante o profissional avaliar se ele vai trabalhar bem de forma isolada ou se, de fato, prefere estar em contato com os colegas - destaca Adriana, da IBM.

Para Jacqueline, da Michelin, conversar com a família também é fundamental para que o trabalho em casa funcione:
- A família precisa compreender e ajudar a fazer com que seja criado um ambiente de trabalho em casa.

Comentários