INTEGRIDADE: O EXERCÍCIO DO "EU" PARA UMA MELHOR VIVÊNCIA DO "NÓS"



Ser quem somos faz com que muita gente não goste, mas ceder permanentemente o desejo dos outros, faz com que nos percamos de nós mesmas. 

Na minha opinião, apesar de tudo que a mulher conquistou, ainda prevalece um tipo de ideia de que a mulher deve estar sempre disposta a atender a todas às expectativas que lhe são colocadas e estas quase sempre tem alguma relação com "bondade e renúncia".

Bondade e renúncia são sentimentos nobres que vividos de vontade espontânea são válidos e não como temor de perder a consideração dos outros. Que haja mais Bondade, renúncia e toda nobreza entre nós, mas que sempre seja grátis.

Todo nós temos necessidade de aceitação dos outros e é muito bom receber, mas é preciso estar atento se o preço é abdicarmos de nós mesmos​.

Será que vale a pena?

Regina Bomfim
Psicóloga Clínica
21 99489-2311/ 98186-1952




Comentários