JANEIRO BRANCO: MÊS DA SAÚDE MENTAL, SAÚDE MENTAL SEMPRE

Recebi este GIF via Whatsapp, espero que funcione na sua mídia
Falar de saúde mental é compreender que esta é, sem medo de ser audaciosa em minha posição, o território, o recurso natural, a tecnologia mais valiosa da existência que cabe ao ser humano explorar. Como ainda somos estrangeiros dentro de nós mesmos, apesar dos  importantes avanços que somos capazes de criar. 

As perspectivas de crescimento dos transtornos mentais e seus inegáveis danos à saúde e à produtividade por cada vez mais incapacitarem ao trabalho e ao desfrutar da vida, torna-se cada vez mais algo que não mais pode ser ignorado, daí a iniciativa de transformar o mês de Janeiro no mês da Saúde Mental -  JANEIRO BRANCO.

Em muitas ocasiões o PSICOLOGIA EM FOCO falou sobre o quanto se tornou insustentável manter a separação corpo e alma - O penso, logo existo de Descartes, somado a todos os pensadores que forjaram a estrutura e o funcionamento do Ocidente, tem se mostrado ineficaz ao longo dos anos para dar conta da comp…

EM BUSCA DA VALORIZAÇÃO: COMO VOCÊ SE RELACIONA COM OS SEUS COLABORADORES?


Resultado de imagem para valorização profissional


Para brasileiros, reconhecimento é mais importante que salário
Fonte : Boa Chance


O reconhecimento profissional é o calcanhar de Aquiles das empresas no Brasil. É o que revela a pesquisa do site Love Mondays, que constatou: os brasileiros estão mais preocupados com a forma em que são reconhecidos pelos líderes do que com o salário. O estudo analisou 3.365 respostas escritas por usuários à pergunta "Que conselhos você daria à presidência da sua empresa?". Coletadas entre dezembro de 2014 e janeiro de 2015, as opiniões foram compartilhadas de forma anônima no portal.


O resultado do levantamento surpreendeu até mesmo os responsáveis do site, que esperavam melhoria de salário como desejo principal dos profissionais. A CEO Luciana Caletti explica que os funcionários têm a sensação de que estão no comando de projetos importantes, mas sentem que não estão sendo valorizados pelos gestores.
- A falta de reconhecimento está nas pequenas atitudes, como um elogio, um sorriso ou um agradecimento pelo trabalho bem feito. Isso acaba gerando uma insatisfação enorme com os líderes.

O reconhecimento que os profissionais demandam vai além de uma bonificação ou aumento de salário. Na avaliação da coach e diretora da Pro-fit Coaching & Treinamento, Eliana Dutra, a valorização dos funcionários pelos gestores pode causar um efeito benéfico para a produtividade e a satisfação na empresa.

Resultado de imagem para valorização profissionalPara ela, não bastam somente um aperto de mão ou um elogio ao trabalho, é necessário considerar o talento de cada um. Distribuir tarefas de acordo com as competências e habilidades do colaborador já é uma forma de reconhecimento. O funcionário passa a ter a noção de que o chefe identifica suas qualidades e as valoriza.
- Já está mais do que comprovado que salário e benefícios por si só não seguram um profissional na empresa. O que os mantém em seus cargos é o reconhecimento dos líderes em relação ao trabalho.

O fato de o reconhecimento ter ficado em primeiro lugar nas pesquisas reflete um desejo intrínseco da chamada geração Y, segundo a opinião de Hugo Arouca, vice-presidente regional da Asap Recruiters. Os jovens de hoje são mais ansiosos por crescimento, querem ser reconhecidos e valorizam o aprendizado.
- As empresas em geral não estão conseguindo responder a estas demandam na mesma velocidade.

Segundo ele, uma das formas de melhorar todos todos os aspectos citados no levantamento é investir na capacitação dos gestores. a necessidade de uma sensibilidade maior dos líderes em relação aos colaboradores é latente nas empresas. Arouca acredita que a forma com as companhias estão sendo geridas pode explicar a lista de desejos dos funcionários divulgadas pelo estudo.
- Há um movimento nas empresas para que algumas deficiências sejam revistas. Nos próximos cinco anos, imagino que os resultados de uma pesquisa similar sejam diferentes.



Comentários