EM BUSCA DO EQUILÍBRIO






Aliar o exercício profissional ao bem estar pessoal é fundamental para o sucesso da carreira e a manutenção da saúde

Via Texto
Fonte: Boa Chance

A rotina muitas vezes é pesada: começa às 8h da manhã e se estende até o final do dia, em meio à produção de relatórios, reuniões, tarefas inadiáveis, almoços de negócios e, em alguns casos, metas a bater. Após o expediente na empresa, as demandas continuam pelo celular, no trânsito e em casa, com o profissional se ocupando em responder e-mails pendentes. Quando, enfim, chega o momento de descanso, a insônia vem a reboque com toda força.


A cena descrita não é raridade entre executivos dos mais variados níveis de gestão do mundo corporativo. Segundo pesquisa realizada pela ISMA Brasil, entidade que integra a International Stress Management Association, 70% da população brasileira economicamente ativa já tiveram alguma sequela em função do estresse, causado principalmente pelo exercício profissional. No trabalho a doença já ocupa o segundo lugar entre as causas de afastamento de funcionários.

O primeiro passo para evitar graves consequências para a saúde, o lado emocional e a produtividade em função do estresse, é encontrar o ponto de equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional. Para especialistas no assunto, as palavras-chave são organização e planejamento
- O trabalhador deve ter predisposição para gerenciar a si mesmo, o que eu chamo de  autoempreendedorismo e ficar atento ao que gosta e também à capacidade de dizer não
- Ensina Cláudia Klein, consultora de Coaching, Treinamento e Desenvolvimento, e sócia da Argumentare, empresa de consultoria estratégica para a área de Recursos Humanos.

Funcionários que conseguem aliar qualidade de vida e trabalho têm algumas características em comum. Geralmente são pessoas envolvidas com projetos alinhados às suas satisfações, que têm a rotina esquematizada e clara percepção de que a felicidade no aspecto pessoal é fundamental para construção de uma carreira sustentável.
- Elas sabem que networking é trabalho e não deve ser feito em momentos reservados ao lazer. Não é uma reunião social de amigos, por exemplo.

TEMPO DISPONÍVEL
Na avaliação do presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos do Rio de Janeiro (ABRH-RJ), Paulo Sardinha, pessoas que vivem sob pressão excessiva no trabalho devem trazer para si a responsabilidade de zelar pelo equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.
- É melhor encontrar espaço na agenda para cuidar da saúde e do lado emocional e afetivo do que ser obrigado a arrumar tempo mais tarde para tratar de doenças.
O receio de não atingir esse equilíbrio foi fundamental para Fabiana Pinheiro, de 31 anos, tomar uma decisão ha seis meses: abandonar a carreira na área de Comunicação de uma administradora de shopping center (onde trabalhava havia oito anos) para abrir uma franquia própria.
- Eu amava o que fazia tanto que demorei a me decidir. Mas o segmento do varejo é pesado, eu saía do trabalho após meu horário quase todos os dias e na época de campanhas e eventos de grande porte tinha que virar a noite. Quando escolhi o ramo de franquia, percebi que poderia aliar qualidade de vida e expectativa de crescimento com a abertura de novas lojas.

Para ela, bem-estar significa ter mais tempo para cuidar de assuntos pessoais como ir ao médico, fazer ginástica todos os dias e estar mais disposta para encontrar os amigos.
- Minha escolha também foi feita pensando no futuro, pois quando tiver filhos, poderei participar ativamente da vida deles e isso não tem preço.

Trabalho e convivência familiar não estão em lados opostos na vida do casal de empresários Eduardo e Adriana Gribel, que têm quatro filhos trabalhando na empresa criada por eles há 20 anos. Para Adriana, nada melhor do que trabalhar com pessoas de quem se gosta e estender essa satisfação a todo ambiente da empresa.
- a qualidade de vida dos funcionários é algo que faz parte de nossa gestão. Não tenho dúvida que uma companhia preocupada com o bem-estar de seu quadro de colaboradores consegue reunir profissionais mais comprometidos com os resultados e mais produtivos.

Resultado de imagem para vida pessoal e trabalho

DÍVIDA FUTURA
Há nas empresas de um modo geral uma forte preocupação de que a qualidade de vida é fator fundamental para melhorar a produtividade e a criatividade dos funcionários. Não por acaso, muitas companhias decidem investir em programas de apoio à saúde, alimentação e na prática esportiva de colaboradores.

Segundo Paulo Sardinha, da ABRH, muitas empresas no mercado já adotam uma posição de vanguarda no que diz respeito à valorização de profissionais que mantêm um estilo de vida mais saudável. Um funcionário que trabalha 14 horas por dia, por exemplo, não necessariamente será promovido por isso.
- Essas organizações não incentivam as horas extras. A dedicação sem limite pode gerar uma dívida no futuro. O trabalhador que abre mão da vida pessoal pela carreira fragiliza a saúde e,consequentemente estará menos disponível para a empresa.

A questão financeira também está envolvida na decisão das companhias de melhorar o bem estar de seus funcionários. Na opinião do vice-presidente da Associação Brasileira de Qualidade de Vida (ABQV), Sâmia Simurro, um ambiente de trabalho saudável gera profissionais menos estressados, o que reduz os custos com assistência médica e a probabilidade de licenças médicas de colaboradores.
- Para um empresa, o ideal é que o funcionário não adoeça. Os custos com planos de saúde têm sido uma grande preocupação. Além disso, há uma questão demográfica, pois sabemos que a população produtiva do Brasil está envelhecendo. Isso faz com que empresas incentivem programas que mantenham os profissionais mais saudáveis e produtivos por mais tempo.


Resultado de imagem para vida pessoal e trabalho


Luz amarela acesa

Alguns sinais são perceptíveis e demonstram que é chegada a hora de buscar o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

PROFISSIONAL QUE NÃO TIRA FÉRIAS: Funcionários que de forma recorrente vendem seus dias de descanso par a empresa, acumulam férias ou não tiram todo o período necessário.

NEGLIGENCIAM MOMENTOS SOCIAIS: A convivência social e familiar é substituída por compromissos profissionais. Não participam de aniversários de amigos, encontros em família e happy hour com colegas de trabalho.

OBSESSÃO COM REDES SOCIAIS E E-MAILS: Profissionais que não se desligam da internet, precisam responder a todos os e-mails, não importam a hora e o lugar em que estão.

DESATENÇÃO COM A SAÚDE PREVENTIVA: A falta de exercícios físicos e cuidados com a alimentação podem comprometer a carreira e o desempenho profissional no futuro.

DISTÚRBIO DO SONO: Profissionais estressados e que não conseguem se desligar do trabalho geralmente apresentam insônia ou noites mal-dormidas.

INCAPACIDADE DE ARRANJAR UM HOBBY: Quando não há curiosidade em aprender algo que não seja relacionado à função que desempenha no trabalho.


Comentários