Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012

2013!!!

A nossa relação com as coisas que nos causam dor costumam ser intensas; deixam marcas no corpo, na alma e a sensação de que serão perpétuas. A alegria nos dá a certeza de um permanente sol, um eterno sorriso escancarado que relaxa a alma...

É um desafio constante saber experimentar tudo que a vida nos oferece e ir descobrindo que podemos sair de cada vivência com um novo fôlego e mais habilidosos pelas novas soluções que fomos capazes de produzir.

Por isso, faço votos que 2013 seja mais um ano de exercício para que todos nós possamos tirar partido das experiências vividas, ficando cada vez mais leve e divertido este permanente e inevitável caminho entre a alegria e a dor, porque no fundo, viver tem um quê de absurdo!! Tudo muda todo tempo. E é além de um calendário físico, das sete ondas que se pule, das uvas, da cor da roupa e afins. É a vida!! Que a gente não se leve tanto à sério!!!

Regina Bomfim - PSICOLOGIA EM FOCO

IDEIA, FILOSOFIA, POESIA

Dizem que toda ideia, filosofia ou poesia nasce de uma interrogação. Não é verdade?
(Desconheço o autor)

O PERFEITO É INIMIGO DO BOM

Conversando com uma amiga num gostoso café em pleno domingão pré-natal ouço a frase acima: o perfeito é inimigo do bom. Eu já tinha ouvido a outra frase "o bom é inimigo do ótimo", mas nunca tinha pensado que, para algumas pessoas, só o ótimo ainda era pouco. Precisava ser perfeito! Sim, eu admito, ainda faço algumas coisas assim. Ainda tenho uns rompantes de perfeição de vez em quando. Ou muito, quase sempre, ou, meu deus, será que eu sou perfeccionista? Acho que não chego a tanto por um motivo só: as coisas na minha vida andam. Às vezes demoram, ou empacam, mas na sua maioria andam. Então, eu não sou perfeccionista, porque a vida em busca da perfeição não consegue muito sair do lugar. Você só sai de casa se a roupa estiver impecavelmente passada. O cabelo precisa estar com todos os fios no lugar certo e o sapato precisa conversar amigavelmente com a calça. Até aí, ser caprichosa com você, tudo bem. O problema é, para perfeição, nada está bom. Ela é só uma ameba rechonchuda q…

UM OLHAR SOBRE O TEMPO DOS "TRAMBOLHOS"

Uma das características da modernidade é a busca constante pelo novo e por conseguinte, valorização de toda e qualquer novidade. No âmbito tecnológico, essa "modernização" se traduz na preservação do corpo através da automação e na otimização do tempo. Inseridos nesse contexto tendemos a valorizar tudo que é compacto e veloz: que nos poupa o corpo e tempo. Aqueles objetos que possuem maior massa ou menor velocidade não figuram nesses parâmetros, são indesejáveis, rejeitados, descartados - geralmente chamamos-lhes de "trambolhos".


No dicionário "trambolho" é definido como peso atado aos pés de animais domésticos para dificultar seu deslocamento. Trata-se, portanto, de um obstáculo, de um empecilho físico, geralmente volumoso que nos desgasta fisicamente e que nos faz perder tempo. Mas sua natureza não é absoluta, pois ele só o é em relação a outro objeto que com ele contrasta. Assim, figuram como trambolhos a carruagem em relação ao automóvel, o fogão à l…

O HOMEM QUE PRESTAVA ATENÇÃO

Ao fim de uma entrevista, há quase cinco anos, me ocorreu comentar com Niemeyer que tive um tio que trabalhara com ele na construção de Brasília, nos últimos anos 1950. Niemeyer me perguntou o nome. Depois de ouvir a resposta, já aos 99 anos tinha a lembrança na ponta da língua: "um rapaz forte, que usava óculos! Tão inteligente. Coitado, morreu tão cedo". A historia que me impressionou, nos deixa uma lição. Quer tenham vindo das montanhas de Minas ou do corpo de mulheres, as curvas de concreto que o arquiteto da sensualidade inventou, toda sua criatividade, tudo isso é coisa de gente que observa e que guarda suas experiências na memória (L.C)
fonte: Jornal O Globo - Boa Chance  (Click!)

ADOLESCÊNCIA: A "PONTA DO ICEBERG

Adolescência em fraturas (1)

A criminalização e patologização dos adolescentes servem de paradigma para pensamentos que toda a discussão em torno da violência urbana articula nos seus meandros, uma especificidade de nossa época.

A realidade da cena brasileira envolvendo a criminalidade e os jovens refere-se antes a atos corriqueiros e de menor gravidade, praticados em série, correntes. São declaradamente crimes contra o patrimônio, roubos, furtos e porte de armas e drogas. A gravidade decorre em função do estrago e das fraturas que ocasionam à vida do adolescente no cenário da violência urbana. Inclui-se aqui, grande parte do tratamento destinado a eles por parte do Estado.

No mundo contemporâneo nos deparamos com a degradação do lugar da criança. Se outra época anunciava " a majestade o bebê", hoje prevalecem notícias de restos toscos de equações inconsistentes, composições de encontros fortuitos que não encontram lugar, sujeitos indesejados, objetos de todo tipo de abuso e…

DESISTIR, INSISTIR

Desista!

Andrea Pavlovitsch

Hoje fui ao meu querido acupunturista Prof. Enomoto e a primeira pergunta que ele me fez é se tinha acontecido alguma coisa. Eu, à principio, disse que não, mas depois percebi o quanto de coisas tinham me acontecido e que eu estava lá, elaborando. E ele soltou a frase: "Nessa sociedade, onde todo mundo manda a gente insistir, às vezes só precisamos desistir".

Achei tão interessante. Isso porque eu estava já há alguns dias com isso na cabeça, como é importante seguir em frente, mas como é estratégico voltar para trás. Na guerra, os grandes generais fazem isso, não? Em alguns momentos, é mais prudente voltar, desistir e perder uma batalha. E, muitas vezes, isso nos garante vencer a guerra.

Eu vinha super ansiosa há algum tempo. Percebi que não estava mais conseguindo controlar a alimentação como antes, e percebi nisso um sintoma. Pedi ajuda para a minha terapeuta e consegui desvendar o mistério:

(Terapeuta) De onde vem essa ansiedade?
(Eu) Eu não s…

EXISTE? ESQUECENDO E LEMBRANDO

A MAIORIA DOS LÍDERES JÁ NASCE LÍDER, DIZ PESQUISA

Levantamento mostra que CEOs têm características que não são apresentadas pela média dos trabalhadores
Não é qualquer trabalhador que nasce com as características necessárias para ocupar cargos executivos e presidência de empresas, segundo a Arquitetura Humana, organização especializada em em gerenciamento estratégico humano. Ao longo de 17 anos, a consultoria pesquisou e analisou o perfil de 207 presidentes de companhias das áreas de indústria, comércio e serviços, além de órgãos de governo. O trabalho comparou o perfil desse pessoal com o da média dos trabalhadores. A principal descoberta é que líderes costumam nascer com as características essenciais ao exercício da liderança. - Desenvolvê-las é possível, mas o preço que se paga por isso vai ser mais alto, com maiores chances de ser estressado ou ficar doente - afirma Elamno Nigri, presidente da Arquitetura Humana.

E o estudo revelou que 89% dos executivos têm senso de urgência, enquanto essa característica está presente em apenas em …

A EDUCAÇÃO MORAL: HOJE SE PENSA NISSO?

"A Educação moral hoje visa à formação autônoma e não à obediência cívica"

Maria Suzana Menin - Coordenadora de uma pesquisa sobre o tema em escolas públicas do país, a docente explica o que faz um projeto nessa área ser bem sucedido: ensinar valores - e não impor regras - é o principal.


Ana Lígia Scachetti

Fonte: Nova Escola

Durante três anos, 12 pesquisadores de universidades brasileiras investigaram experiências desenvolvidas em escolas públicas do país na área de Educação moral. O esforço resultou na compilação de 1.062 relatos de iniciativas consideradas pelas instituições autoras como bem-sucedidas. Mas após a análise dos estudiosos, menos de 2% foram validadas como realmente interessantes e, no fim, somente 19 foram selecionadas para serem conhecidas de perto.

Coordenadora da iniciativa e professora de Psicologia da Educação da Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp), Campus Presidente Prudente, Maria …