Post do Dia

AMAR O OUTRO

29 de set de 2013

ENVELHECER...


Quero ler o post completo

28 de set de 2013

ANSIEDADE QUE ESTIMULA E PARALISA A VIDA






A ANSIEDADE QUE ESTIMULA E PARALISA A VIDA
 
 
Quem nunca sentiu aquele nó na garganta momentos antes de falar em público? Ou durante o desenvolvimento de um projeto profissional importante? Ou durante o desenvolvimento de um projeto profissional importante? E frio na barriga ao encontrar uma pessoa especial? Ou antes de prestar um exame decisivo? São inúmeros os momentos na vida em que é comum ficarmos ansiosos.
Quero ler o post completo

22 de set de 2013

Tristeza





"Quando a tristeza chega, não acho que a gente deva fugir dela. Contar piadas para disfarçar. Tentar esquecer. Eu aprendi a viver a tristeza como se vive a alegria. enfrentar as dificuldades têm uma beleza que nem dá pra explicar com simples palavras. Deixar o sentimento brotar como água da fonte. Chorar a aceitar que nem tudo na vida é como se quer, traz um alívio. Um sentimento de realização, que é um tipo de felicidade."

Desconheço o autor
Quero ler o post completo

21 de set de 2013

A AUTOAJUDA DA GERAÇÃO Y






Surge nova geração que busca motivação para correr atrás do trabalho dos sonhos

Por Maíra Amorim
Fonte: O Globo


Se na virada do século, livros de autoajuda como “Quem mexeu no meu queijo” e “ O monge e o executivo” serviram como guia de carreira para muitos profissionais, hoje surge um novo tipo de autoajuda. Sem o tom professoral que esses best-sellers, em grande parte importados dos Estados Unidos, acabaram adquirindo, a autoajuda de 2013 é moderninha, virtual e faz sucesso com a geração Y. Pelo menos, enquanto é novidade, esse movimento é visto como cool e atrai principalmente os jovens entre 18 e 30 anos que, mais do que gerações anteriores, parecem estar em busca de trabalhar com o que realmente gostam.

Quero ler o post completo

15 de set de 2013

Nossa verdadeira realidade - momento de arte



Não é como estou que representa a minha realidade, mas sim o que sinto que devo fazer é que representa a minha verdadeira realidade.
Regina Bomfim

Letra e tradução da música (para quem já dançou na balada essa canção sem saber, ela tem conteúdo!)

I Will Survive

At first, I was afraid, I was petrified.
Kept thinkin' I could never live
Without you by my side,
But then I spent so many nights
Thinkin' how you did me wrong.
And I grew strong
And I learned how to get along.

And so you're back from outer space.
I just walked in to find you here
With that sad look upon your face.
I should've changed that stupid lock,
I should've made you leave your key,
If I had known, for just one second,
You'd be back to bother me.

Well, now go! Walk out the door!
Just turn around now,
'Cause you're not welcome anymore!
Weren't you the one
Who tried to hurt me with goodbye?
Did you think I'd crumble?
Did you think I'd lay down and die?

Oh no, not I! I will survive!
Oh, as long as I know how to love,
I know I'll stay alive!
I've got all my life to live.
I've got all my love to give.
And I'll survive! I will survive!
Hey, Hey!

It took all the strength I had
Not to fall apart
And trying hard to mend the pieces
Of my broken heart.

And I spent, oh, so many nights
Just feeling sorry for myself.
I used to cry,
But now I hold my head up high!

And you'll see me, somebody new,
I'm not that chained up little person
Still in love with you.

And so you felt like droppin' in
And just expect me to be free,
But now I'm savin' all my lovin'
For someone who's lovin' me!

Go now! Go! Walk out the door!
Just turn around now!
'Cause you're not welcome anymore!
Weren't you the one
Who tried to break me with goodbye?
Did you think I'd crumble?
Did you think I'd lay down and die?

Oh no, not I! I will survive!
Oh, as long as I know how to love
I know I'll stay alive!
I've got all my life to live.
I've got all my love to give.
And I'll survive. I will survive! Oohh..

Go now! Go! Walk out the door!
Just turn around now!
'Cause you're not welcome anymore!
Weren't you the one
Who tried to break me with goodbye?
Did you think I'd crumble?
Did you think I'd lay down and die?

Oh no, not I! I will survive!
Oh, as long as I know how to love
I know I'll stay alive!
And I've got all my life to live.
And I've got all my love to give.
And I'll survive. I will survive! I will survive!

Eu Vou Sobreviver

No início eu tive medo, fiquei paralisada
Fiquei pensando que nunca conseguiria viver
Sem você ao meu lado
Mas então eu passei muitas noites
Pensando como você me fez mal
E eu me fortaleci
E eu aprendi como me arranjar

E então você reaparece do nada
Bastou eu entrar para encontrar você aqui
Com aquela aparência triste no seu rosto
Eu devia ter mudado a droga da fechadura
Eu devia ter feito você deixar sua chave
Se eu soubesse, apenas por um segundo
Que você voltaria para me incomodar

Bem, agora vá! Saia pela porta!
Simplesmente dê meia volta agora
Porque você não é mais bem-vindo
Não foi você
Quem tentou me machucar com o adeus?
Você pensou que eu me rasgaria em pedaços?
Você pensou que eu deitaria e morreria?

Oh não, eu não! Eu vou sobreviver!
Enquanto eu souber como amar
Eu sei que permanecerei viva
Eu tenho minha vida toda para viver
Eu tenho meu amor todo para dar
E eu vou sobreviver! Eu vou sobreviver!
Hey, Hey!

Foi preciso toda a força que eu tinha
Para não cair em pedaços
E tentando duramente remendar os pedaços
Do meu coração partido

E eu passei muitas noites
Só sentindo pena de mim mesma
Eu costumava chorar
Mas agora eu mantenho minha cabeça bem erguida

E você vai me ver, como um novo alguém
Não sou aquela pessoinha acorrentada
Ainda apaixonada por você

E então você teve vontade de fazer uma visita
E só me espera pra ser livre
Agora estou guardando todo meu amor
Para alguém que me ame

Vá, agora vá! Saia pela porta!
Simplesmente dê meia volta agora
Porque você não é mais bem-vindo
Não foi você
Quem tentou me machucar com o adeus?
Você pensou que eu me rasgaria em pedaços?
Você pensou que eu deitaria e morreria?

Oh não, eu não! Eu vou sobreviver!
Enquanto eu souber como amar
Eu sei que permanecerei viva
Eu tenho minha vida toda para viver
Eu tenho meu amor todo para dar
E eu vou sobreviver. Eu vou sobreviver!

Vá, agora vá! saia pela porta!
Apenas dê meia volta agora
Porque você não é mais bem-vindo
Não foi você
Quem tentou me machucar com o adeus?
Você pensou que eu me rasgaria em pedaços?
Você pensou que eu deitaria e morreria?

Oh não, eu não! Eu vou sobreviver!
Enquanto eu souber como amar
Eu sei que permanecerei viva
Eu tenho minha vida toda para viver
Eu tenho meu amor todo para dar
E eu vou sobreviver. Eu vou sobreviver!

Quero ler o post completo

Deixem as gordas em paz


Também tem essa visão da obesidade....

Por um mundo onde "você emagreceu" não seja elogio e "você engordou" não seja afronta .

Por Clara Averbuck

"Você emagreceu!" é automaticamente interpretado como elogio. "Você engordou" é algo que ninguém aceita bem.

Quero ler o post completo

8 de set de 2013

"OS FILHOS TÊM DE SABER FICAR ENTEDIADOS"


Texto bem interessante. Este intercâmbio de visões de mundo interessam ao que o blog se propõe, não como imposição de conceitos, mas sempre como reflexão.

Entrevista Pamela Drukerman
Americana radicada em Paris escreveu "Crianças francesas não fazem manha"

Por Maria Fernanda Delman

Estamos sempre apressando os filhos, por causa de nossa rotina. É importante deixá-lo ter seu próprio tempo?
A espera é considerada uma aptidão importante. Pais franceses dizem que as crianças não deveriam fazer muitas atividades. As crianças têm de aprender a ficar entediadas. É uma habilidade crucial não precisar de alguém entretendo o tempo todo. A pesquisa neurocientífica recente coincide com a abordagem francesa de dar tempo livre para brincar, e mostra que não há propósito em acelerar estágios de desenvolvimento. Nos Estados Unidos, você vê mães no parque que não param de falar com os filhos de dois anos. Levamos ao extremo a ideia de que os filhos precisam de estimulação.


Você diz que se deve ter o tempo dos adultos. Não é apenas tirar uns dias de férias sem as crianças, certo
Para os pais franceses que entrevistei, os filhos têm de  entender que são amados e cuidados, mas que seus pais têm uma vida. Os pais geralmente não se sentem culpados por ter o tempo de adulto todos os dias. Alguns me disseram que  casal é o alicerce de toda a família  então é preciso ter certeza de que isso está saudável.

No Brasil, há muita gente que não vive sem babás. O quão importante é o cuidado primário pelos pais?
Pais franceses me contaram que quando estão off estão off, não contaminam seu tempo se preocupando com os filhos ou sentindo culpa; mas quando estão on estão on. E nos finais de semana tendem a ficar bastante on.

Franceses levam as refeições muito à sério. O que pode aprender À mesa?
A hora da refeição é muito sagrada, sobretudo nos fins de semana. É também uma hora de ensinamento sobre esperar. Os pais dizem que as crianças têm de ser capazes de lidar com um pouquinho de fome antes das refeições. E até para as crianças pequenas a refeição é servida em etapas, com os vegetais primeiro. A refeição é ainda uma lição de conversação, de como não interromper, de ser interessante. E meus filhos podem me dizer coisas enquanto descascamos cenouras que não me contariam em qualquer outra situação.

Fonte: O Globo

Regina Bomfim - Psicóloga
(21) 8186-1952
e-mail: bomfimregina@@gmail.com
Quero ler o post completo

7 de set de 2013

PODE SER TUDO




 

Por Daniel Galera


[1] Nunca me reproduzi, mas alguns de meus melhores amigos fizeram, de modo que sou padrinho de dois piás e uma menina. Recentemente fui comprar um tênis de presente para a mocinha, que ia fazer três anos. Queria um par de cor azul ou amarela, mas cometi o erro de mencionar de mencionar o sexo da criança para o atendente, que me mostrou uma dúzia de modelos cor-de-rosa ou com estampa de onça ou zebra. Escolhi um All- Star vermelho e ele me preveniu: esse é de menino. Perguntei se encaixava em pé de menina também. Ele disse que sim e mandei embrulhar. Tempos atrás meu afilhado mais velho, que adora desenhar e tem sensibilidade e memória incomum para cores, foi informado por uma professora da escolinha que sua cor favorita, o rosa, não era cor de menino. Agora ele tem outra cor favorita.


Quero ler o post completo

1 de set de 2013

Será mesmo que obesidade tem a ver apenas com nível de escolaridade?




Pela primeira vez, excesso de peso supera 50% da população do país
Pesquisa do Ministério da Saúde indica aumento significativo de obesos e pessoas com sobrepeso ao longo de seis anos

O número de brasileiros acima do peso recomendado passou da metade da população, pela primeira vez, de acordo com a pesquisa realizada anualmente pelo Ministério da Saúde.
A pesquisa Vigitel 2012 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) aponta que 51% da população acima de 18 anos está acima do peso ideal.

Isso ocorre quando a pessoa tem IMC (ìndice de Massa Corpórea) maior que 25. Acima de 30 já se considera obesidade, conforme o parâmetro, calculado pelo peso em relação à altura.


O levantamento é feito através de pesquisa telefônica com 45 mil habitantes das 27 capitais.
O sobrepeso atinge mais os homens (54,4%) do que mulheres (48,1%). A obesidade, porém, é mais frequente nelas (18%) do que neles (16%), segundo a Vigitel.

Recife (53,3%), Rio de Janeiro (52,4%) e São Paulo (52,1%) estão ligeiramente acima da média nacional de sobrepeso. O Distrito Federal está abaixo, com 46,6%. A situação se repete em relação à obesidade, com 19,5% no Rio, 17,*% em São Paulo, 17,7% no Recife e 14,3% no Distrito Federal.

Os dados também apontam que o peso relativo diminui com o aumento da escolaridade. Uma das explicações é que 45% da população com mais de 12 anos de estudo praticam atividade física contra só 21% daqueles com até oito anos de colégio.




CRESCIMENTO PARA OS LADOS   

Sobrepeso       43%                51%     
Obesidade        11%                17%   

  • 2006      
  • 2012  

Fonte: Destak

Regina Bomfim
Psicóloga Clínica - Adolescentes, Adultos e Terceira Idade
bomfimregina2@gmail.com
(21) 8186-1952
Quero ler o post completo


Topo