Pular para o conteúdo principal

Postagens

SER PERFEITO, SER FELIZ...

Fazer o melhor possível é diferente de perseguir a perfeição. Muitas vezes pode ser o perfeccionismo que produz o cansaço, o stress. É um exercício dar o seu melhor e se não der, tudo bem. Repetir, aprender é sempre o saldo. Nada se perde. Regina Bomfim Regina Bomfim
Postagens recentes

ODE AOS ARTISTAS EM NÓS: FALANDO DE VANUSA

  ODE AOS ARTISTAS EM NÓS: FALANDO DE VANUSA Eu e minha eterna ode aos artistas esquecidos, injustiçados etc porque artistas somos todos nós no Palco da Vida, portadores dos mesmos sentimentos e tantos outros em diferentes ocasiões da existência. Vanusa dos Santos Flores, morreu aos 73 anos no dia 8 de novembro, uma cantora intensa onde a vida intensa imitava a arte. Foi compositora que falava das agruras de ser mulher já lá nos anos 70, quando estava no auge. A voz (uau!!) e sua bela presença, eram um capítulo á parte. Com o passar dos anos, outros fatos da sua vida começaram a ficar em evidência em detrimento do seu grande talento… Considero Vanusa uma das nossas maiores cantoras, apesar de tudo.  A grandeza de um artista é o que me comove sempre. Eu e a minha ode aos artistas que somos todos nós… Que Vanusa agora brilhe em outras esferas, o que por muitos motivos não brilhou aqui, pois creio existir um planeta só de artistas a viverem em plenitude toda a potência de sua arte a nós i

SOBRE RIR DE SI MESMO

Ouvindo uma entrevista da jornalista, atriz, comediante e nordestina (quem é sabe do preconceito) Dadá Coelho, uma coisa ela disse que não vou saber reproduzir na íntegra. Segue o que deduzi da sua fala: "Eu sempre digo pra minha filha: se alguém rir de você, se antecipa." . Não se levar a sério é uma arte, tem gente que consegue fazer disso até profissão... Um exercício muito interessante para administrar diversas situações da vida que é um "tobogã" muito louco. Exercício. . O RESGATE DA ALEGRIA NÃO DEVE SER IMPOSTO O resgate da alegria deve ser sincero, profundo do ser que se permitiu subir nesse "tobogã" de altos e baixos e não uma imposição social. . O VALOR DO AUTOPERDÃO Rir de si mesmo, na minha opinião,tem a ver com se perdoar por saber-se falho entendendo que viver sempre será um aprendizado. Até o fim. E tudo bem quem não consegue  Regina B.

MENTI

  MENTI   Menti para não ser importunada por um homem que passou a usar a amizade como uma forma de conquista. Há homens que são tão clichês... Eles nem se enxergam.  Um homem machista em geral só cessa seu jogo (de clichês) de conquista quando a mulher diz que tem outro. Menti.  Um homem machista só respeita a presença de outro homem, ignorando o que a mulher fala - a não ser para achar o quanto ele é ótimo... O homem machista jamais enxerga a mulher. Pra ele, a mulher é apenas um alvo, "pronto pro abate".  Menti porque um homem como este não serve nem como amigo. Menti para encurtar o desgaste de tentar ser ouvida. É inútil.  Fiquem atentas aos homens que não ouvem o que você diz. Mesmo que ele seja também o seu "alvo", pode ser que em algum momento da relação, ele te silencie. É muito bom se sentir desejada, mas perceber que o homem te acompanha no que diz concordando ou não, é troca. Uma boa conversa, na minha visão, também é sexy. Não estou disponível. Não v

PANDEMIA E A GENTE NESSA BAGUNÇA

  "A gente está vivendo algo que só a poesia a arte e o sublime não conta."  Fernanda Torres, atriz

QUE NEM MARÉ

 QUE NEM MARÉ Pedir ajuda nem sempre é fácil. Assumir-se vulnerável por um momento difícil quase sempre é ir contra a maré de uma sociedade que prega o manter-se forte e motivado em momentos bons e ruins, mas negando que existem momentos ruins. Negar os momentos ruins é engolir o choro, como se chorar não fosse humano e por isso parte das emoções. Aí surgem os "sorrisos amarelos", os filtros para fabricar uma visão editada de si mesmo no mundo artificial de flashes, onde é preciso ser feliz e vitorioso. Pedir ajuda pode demorar um tempo muito tempo oi nunca, pode ser um gesto secreto, pode vir repleto de rodeios de se aproximar de leve e sumir. iPode vir no arroubo de coragem irrefletida, pode vir de aceitar o cansaço de uma vida que sente poderia ser melhor. Pedir ajuda é ir contra a maré social da valentia autosuficiente, é começar a perceber que viver pode e deve ser em essência estar na maré a favor de si mesmo  Regina Bomfim

ESTAR PARADO, ESTAR EM MOVIMENTO: CONFLITOS DA PANDEMIA

  "Podemos estar aparentemente imóveis,mas continuamos brotando" Luiz Wachelke, diretor de arte