Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012

POR UMA NOVA FORMA DE ENSINAR

Por Eduardo Vanini
Fonte: Jornal O Globo (19/11)

Não existe um modelo padrão de ensino. Cada escola deve se organizar para atender a seus alunos. Quem defende a ideia é o educador José Pacheco que, por mais de 30 anos, dirigiu a inovadora Escola da Ponte, em Portugal, onde o aprendizado é pautado na confiança entre estudante e professor: não há salas de aula tradicionais, grade curricular ou provas ou provas. Os bons resultados da instituição dão a Pacheco autoridade para questionar o método de ensino atual. Na era das redes sociais, ele defende o compartilhamento do conteúdo escolar pelos alunos, levando a uma construção coletiva do saber. O educador também classifica como "miserável" a formação dos professores no Brasil.

- Nada acontece de diferente quando a teoria antecede à prática. É preciso uma ruptura com os modelos convencionais, em busca de uma nova escola, que se organize em torno dos valores que unem as pessoas atendidas. A escola não é um edifício, mas um espaço soc…

PROTEGER OS VULNERÁVEIS: A BIOÉTICA DOS 4Ps

Ser vulnerável significa estar exposto à possibilidade de ser ferido, quer física ou psicologicamente, numa situação em que faltam habilidades e/ou meios de se proteger.
Grupos vulneráveis seriam os menores, prisioneiros, população pobre, crianças entre outros. Frente a esta desproteção fica muito fácil manipular transformando os seres humanos em meros "cobaias". Para proteger, necessitamos contrapor uma bioética dos "4Ps": prudência - frente ao desconhecido; prevenção - frente a possíveis danos e riscos de prejuízos; precaução - diante de ameaças e perigos que determinadas intervenções de tecnociência podem causar; proteção - da dignidade dos mais vulneráveis, desprotegidas e frágeis da sociedade.
Léo Pessini, Camiliano

QUANDO VAMOS PERCEBER?

E o mundo aquece 
Por Agostinho Vieira 

O presidente Obama foi reeleito, o Congresso aprovou a divisão dos royalites do petróleo, o Enem terminou sem vazamanto ou denúncia de fraude e o Adriano, finalmente entrou de férias. Enquanto isso, o mundo aquece. Um estudo da consultoria  PwC garante que limitar o aquecimento global a 20 C já é praticamento impossível. Tudo indica que terminaremos o século com um planeta 60 C mais quente.

MOMENTO DE POESIA

O MINUTO DEPOIS
( Andrade, Carlos Drummond de, 1902 - Corpo/ Carlos Drummond de Andrade - Rio de  Janeiro: ed., Record, 1986)


Nudez, último véu da alma
que ainda assim prossegue absconsa. A linguagem fértil do corpo Não a detecta nem decifra. Mais além da pele, dos músculos,  dos nervos, dos ossos, recusa o íntimo contato,  o casamento floral, o abraço divinizante da matéria inebriada para sempre pela sublime conjunção.
Ai de nós mendigos famintos:  Pressentimos só as migalhas desse banquete além das nuvens contingentes de nossa carne E por isso a volúpia é triste.



OS BÁRBAROS ESTÃO CHEGANDO

Quem esperam, reunidos aí na praça pública?
Os Bárbaros que não chegam hoje.
- Por que um marasmo no senado? Porque é que os senadores não legislam?
É que os Bárbaros chegam hoje. Que leis votaram os senadores?
Quandos os Bárbaros farão lei.
Por que é que o nosso Imperador, de pé desde a aurora, vigia as portas da cidade, solene e de coroa na cabeça?
- É que os Bárbaros chegam hoje. O Imperador apressa-se a receber o chefe. Preparou mesmo um pergaminho que lhe outorgará cargos e tírulos honoríficos.
- Por que é que os nossos consules têm as suas togas vermelhas cerimoniais? Porque é que trazem as pulseiras de ametistas e os colares de esmeraldas?
- É que os Bárbaros chegam hoje e as jóias dispendiosas fascinam-nos.
- Por que é que os hábeis retóricos não falam hoje com habilidade e eloquência?
. - É que os Bárbaros chegam hoje. Eles não apreciam nem lindas frases, nem longos discursos.
- E porque subitamente, esta inquietação e este barulho? Por que é que as faces ficaram tão graves? Por que é q…

O "DOPING" DO CÉREBRO

Alerta contra o ' doping do cérebro' RELATÓRIO EUROPEU PROPÕE LIMITES PARA O USO DE DROGAS COGNITIVAS Por Flávia Milhorance Fonte: Jornal O Globo – Ciência  A necessidade de se regular o uso de certas drogas e tecnologias que melhoram o desempenho do indivíduo foi tema de alerta de instituições europeias, que lançaram ontem o relatório "Aprimoramento humano e futuro do trabalho". Assinado pela Royal Society, assim como pelas academias britânicas de medicina e engenharia, o documento destaca o uso indiscriminado, por exemplo, das chamadas drogas cognitivas, que aumentam a memória e a atenção. Remédios caros, acessíveis a poucos, mas usados cada vez com maior frequência por uma parcela de estudantes por uma parcela de estudantes antes de concursos, principalmente nos EUA, eles levam à discussão sobre os limites éticos do "doping do cérebro". Segundo o relatório europeu, remédios desenvolvidos para tratar transtornos psicológicos, como o d…

ALIENAÇÃO PARENTAL

POR LUCIANA SADDI
fONTE: fOLHA DE SÃO PAULO O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), desde meados de 2010, prevê punição para quem comete alienação parental. Isso significa que mãe, pai ou avós, podem ser punidos pela lei se atuarem para dificultar o contato do menor com um dos genitores ou se atuarem no sentido de desqualificar ou destruir a imagem de um dos responsáveis pelo menor.
Havendo condenação os culpados estarão sujeitos ao pagamento de multas, perda da guarda e a detenção de seis meses a dois anos. O Estado passa a regular e a normatizar os familiares, visando proteger a família e coloca em evidência a questão da Alienação Parental, reconhecendo os prejuízos materiais, afetivos e emocionais decorrentes dessa atitude. O principal motivo que leva um genitor a desqualificar o outro genitor e a desestimular os filhos a terem contato com o mesmo é a dificuldade em elaborar o trauma da separação. O genitor, ao não aceitar o fim do casamento, pode ser tomado pela melancolia …

QUANDO VIVER PASSA A SER APENAS EVITAR A DOR

Muitas pessoas querem escapar da violência e da dor do mundo buscando afetos e prazeres. Embora muitos afirmem buscar essas alegrias, são poucos os que dizem havê-las encontrado. Geralmente buscamos o contato com nossos semelhantes na esperança de encontrar os gozos e as alegrias dos encontros, embora muitas vezes nos deparemos com os desencontros ou com os maus encontros. Todos querem evitar o sofrimento. Isso, às vezes, parece ser mais importante do que a própria busca do prazer e do bem-estar. E de fato é, quando se está sofrendo. Mas evitar o sofrimento não deve constituir um projeto de vida. Pode ser um objetivo intermediário, mas não o principal. 
A vida pode ser um exercício de fugir do sofrimento e de evitar o fracasso. Mas será só isso? Podemos esperar algo mais de nossas vidas? Acreditamos que sim, mas há pessoas que vivem mergulhadas em um sofrimento profundo e silencioso. Resignadas. Como se estivessem na vida exclusivamente com o propósito de se entorpecer. Evitam entrar e…