O que alimenta a ansiedade: o diálogo interior






Por Regina Bomfim

Como anda a conversa que você vem tendo consigo mesmo? Já reparou quais coisas que em geral habitam sua mente ao longo do dia? São vários os fatores de risco que predispõem uma pessoa a desenvolver o transtorno de ansiedade. Estas questões acima se referem ao que é chamado de crenças pessoais. A escolha de tratar deste item em especial é por compreender ser este fator, o alvo principal da psicoterapia. 


Em geral, as pessoas excessivamente ansiosas são bastante inseguras, se achando desequipadas para enfrentar o que as aflige de frente e realizar grandes transformações na sua vida, nutrem um conceito sempre muito negativo de si mesmas e acham o mundo um ambiente perigoso, hostil e arriscado enquanto quem não tem o transtorno encara as mesmas situações como inofensivas e até positivas. O diálogo interior da pessoa ansiosa é visto como um importante fator de perpetuação dos sintomas ansiosos.

Comentários