ANSIEDADE CAUSADA POR PROBLEMAS HORMONAIS: BREVE ESTUDO



Texto com base no livro Mentes Ansiosas - Ana Beatriz Barbosa Silva (esta e as próximas postagens)

Muitos problemas de saúde são causados por hormônios produzidos pelas glândulas endócrinas e têm como principais sintomas a ansiedade e as oscilações de humor.

Damos início a uma série de postagens que alertam para a diferença entre ansiedade patológica que são sintomas que simulam ataques de ansiedade produzidos por alterações no sistema endócrino, imunológico ou cardiovascular e o transtorno de ansiedade, uma patologia que produz sintomas de ansiedade com base em alterações do sistema nervoso. 

Esta investigação só um médico pode fazer, mas vamos falar de algumas disfunções de forma superficial para que o indivíduo busque uma atenção maior ao modo como se sente e no contato com o médico possa fornecer mais dados. E sendo uma questão física envolvendo medicamentos e mudança de hábitos. Talvez nem seja necessária a presença de um psicólogo.



A tensão pré menstrual (TPM) não possui uma causa isolada. São várias alterações hormonais e químicas que o organismo passa neste período. Uma das possíveis causas é o desequilíbrio dos hormônios estrogênio e progesterona, presentes em doses elevadas na segunda metade do ciclo menstrual. Havendo um equilíbrio destes hormônios, as emoções são saudáveis, mas quando se observa alterações de humor causadas pela TPM é sinal  que o desequilíbrio está presente.

O estrogênio e a progesterona são hormônios que atuam de modo antagônico na bioquímica cerebral. Havendo maior quantidade de estrogênio as mulheres tendem a ficar ansiosas e prevalecendo a progesterona, elas ficam deprimidas.

O equilíbrio hormonal se dá na produção e na eficiência com que estes hormônios são diluídos no organismo. O ovário e o fígado respectivamente são os responsáveis por este processo.

O estresse emocional e os hábitos alimentares desempenham um importante papel no funcionamento no funcionamento hormonal. Uma alimentação rica em açúcar, álcool e gordura e a falta de vitamina B dificultam o trabalho do fígado acarretando a permanência destes hormônios não corretamente diluídos no organismo, agravando os sintomas de ansiedade e alterações de humor na TPM.

A TPM também é influenciada por elementos químicos que interferem no metabolismo cerebral como a endorfina beta, responsável pelo bem estar físico e mental por neste período há uma queda nos seus níveis. 

O neurotransmissor serotonina também é outro fator cerebral responsável pela qualidade do sono, apetite e bom humor que também sofrem um decréscimo e com isso aparecem os sintomas de ansiedade, irritabilidade,  má qualidade do sono e o desejo irresistível de comer doces se intensificam.

Importante ressaltar que a TPM é tratável com tranquilizantes, antidepressivos (em casos graves), hormônios e diuréticos além da participação em programas que promovam a mudança saudável dos seus hábitos.


Comentários