VOCÊ É DOMINÁVEL? - TEXTO INSTIGANTE







Você é dominável?

Meu sonho essa noite foi estranho. Milhares de carros desciam a serra rumo ao litoral. Quase chegando na praia, helicópteros traziam militares estranhos, mas humanos, que dominavam todas aquelas pessoas dos carros. Todas as mulheres dos carros estavam vestidas de Branca de Neve e todos foram levados a uma prisão.


Acordei com uma forte sensação de estar sendo dominada por alguma coisa alheia a mim. Comecei a pesquisar nos meus arquivos internos e achei coisas realmente interessantes, que me fizeram pensar sobre outras mais ainda. No final, cheguei a conclusão de que todos nós somos domináveis e dominadores.
E não estou falando de fantasias sexuais e nem de 50 tons de cinza.

O domínio pode ser aberto. Um pai que proíbe os filhos que fazer algo que eles queiram. Que diz claramente que, se ele não fizer medicina, ele não paga a faculdade. Mas a maioria não e assim tão óbvio.

O domínio geralmente e sutil. Ele se alimenta do medo e da carência do outro. Um marido que reclama da comida, que reclama do tempo que a mulher passa ao telefone, que faz leves ameaças de que talvez o casamento não de certo por causa disso e a mulher larga o telefone e aumenta as horas na cozinha. Pequenos sinais de descaso e nossa pequena criança interior ferida mostra sua mágoa, seu medo e sua carência e é aí que o dominador te pega. Aquele cara que, mesmo vendo a namorada quase saindo com outros ainda diz que não consegue viver sem ela. Aquela mãe que diz que a filha é linda e que nunca a decepcionaria e a faz se casar com quem ela acha melhor.

E ai de você se perceber isso e tentar sair fora. Ai a ameaça é mesmo o fim do mundo. Sua ingrata!
Dinheiro é uma maneira de dominar. Quantos casamentos em que a pessoa não sai daquilo porque não acha que vai conseguir se virar sozinha. Poder éum tipo de domínio. Em todos os casos há o desmerecimento, há uma tentativa clara, mas que geralmente a pessoa desconhece, de colocar o outro para baixo.

Já que você não consegue sozinho deixa eu te ajudar, vai. Toma um troco pra você comprar um guaraná. E por ai vai. E o dominado vai se sentindo cada vez mais fraco, entregando os pontos para o dominador, até se tornar um espectro de si mesmo.

E como sair disso? A parte mais difícil é você conseguir identificar. Pare agora por um instante e pense em que aspectos você pode estar sendo dominado por alguém ou por alguma coisa, no âmbito pessoal ou profissional. Que coisas você gostaria de fazer mas se sente preso e fraco demais para aquilo? Ali pode ter um dominador à sua espreita. Depois dessa complicada parte e o momento de desatar os nos. Analise profundamente o que a fez ficar ligada aquela pessoa ou situação. E a sua carência? Medo? Medo do que? Dinheiro? Não ficar só? Crenças de que você não pode mudar a situação? Comece a eliminar essas coisas da sua vida, uma por uma. Se necessário peça a ajuda de um profissional, um terapeuta. E finalmente retome o seu poder. Sim, com certeza isso também terá um preço. Mas pelo menos será um preço que você vai escolher e que te fazer sentir mais forte, corajoso e de bem com você mesmo. Pense nisso!


Andrea Pavlovitsch

Comentários