JANEIRO BRANCO: MÊS DA SAÚDE MENTAL, SAÚDE MENTAL SEMPRE

Recebi este GIF via Whatsapp, espero que funcione na sua mídia
Falar de saúde mental é compreender que esta é, sem medo de ser audaciosa em minha posição, o território, o recurso natural, a tecnologia mais valiosa da existência que cabe ao ser humano explorar. Como ainda somos estrangeiros dentro de nós mesmos, apesar dos  importantes avanços que somos capazes de criar. 

As perspectivas de crescimento dos transtornos mentais e seus inegáveis danos à saúde e à produtividade por cada vez mais incapacitarem ao trabalho e ao desfrutar da vida, torna-se cada vez mais algo que não mais pode ser ignorado, daí a iniciativa de transformar o mês de Janeiro no mês da Saúde Mental -  JANEIRO BRANCO.

Em muitas ocasiões o PSICOLOGIA EM FOCO falou sobre o quanto se tornou insustentável manter a separação corpo e alma - O penso, logo existo de Descartes, somado a todos os pensadores que forjaram a estrutura e o funcionamento do Ocidente, tem se mostrado ineficaz ao longo dos anos para dar conta da comp…

FRATURAS NA ALMA: UM TOQUE DE ARTE



Há acontecimentos que causam dor e com muita força e coragem conseguimos seguir em frente, retomando nosso caminho.
Algumas vezes, apesar de todo movimento de ir pela vida enfrentando desafios diversos, aquela dor ainda permanece ali, calada, camuflada nas ações para cumprir os vários imperativos da vida, como uma fratura mal curada. São as fraturas da alma.

Pode acontecer que esta "fratura" possa ir aumentando silenciosamente ao se somar com outras ocorrências negativas.

O mundo tão corrido e exigente, afirma que devemos ser assertivos e resilientes frente às suas demandas, como se diz na linguagem dos tempos modernos.

Esta fratura, inicialmente uma pequena rachadura, pode com o tempo se romper, causando dores muito maiores. A alma fraturada pode virar depressão, ansiedade, alcoolismo etc.

Não passe por cima dos seus sentimentos sob qualquer pretexto – levantar,  sacudir a poeira e dar a volta por cima só pode ser considerado um gesto positivo quando a dor é vivenciada e transformada em lição útil para o caminho e isso pode levar tempo. Um tempo diferente do imediato - que é valorizado pelos tempos modernos.

Que a "poeira sacudida" possa não ser varrida para "debaixo do tapete", mas convertida em algo enriquecedor para a nossa experiência e não para mostrar  aos outros que "deu a volta por cima". Por cima de quem?

Olhar para os sentimentos é limpar os olhos, a mente e o coração para novas vivências porque uma alma fraturada não está em sua plena energia para perceber e atuar no mundo.A alma fraturada, gasta toda a sua energia para esconder a dor e não sabe que deste modo só torna a dor presente.



"Reconhece a queda e não desanima, levanta sacode a poeira e dá a volta por cima". Pelo seu bem. Procure ajuda se precisar.

Regina Bomfim
Psicóloga
21 99489-2311/ 98186-1952
facebook.com/psicologiaemfoco1

Comentários