JANEIRO BRANCO: MÊS DA SAÚDE MENTAL, SAÚDE MENTAL SEMPRE

Recebi este GIF via Whatsapp, espero que funcione na sua mídia
Falar de saúde mental é compreender que esta é, sem medo de ser audaciosa em minha posição, o território, o recurso natural, a tecnologia mais valiosa da existência que cabe ao ser humano explorar. Como ainda somos estrangeiros dentro de nós mesmos, apesar dos  importantes avanços que somos capazes de criar. 

As perspectivas de crescimento dos transtornos mentais e seus inegáveis danos à saúde e à produtividade por cada vez mais incapacitarem ao trabalho e ao desfrutar da vida, torna-se cada vez mais algo que não mais pode ser ignorado, daí a iniciativa de transformar o mês de Janeiro no mês da Saúde Mental -  JANEIRO BRANCO.

Em muitas ocasiões o PSICOLOGIA EM FOCO falou sobre o quanto se tornou insustentável manter a separação corpo e alma - O penso, logo existo de Descartes, somado a todos os pensadores que forjaram a estrutura e o funcionamento do Ocidente, tem se mostrado ineficaz ao longo dos anos para dar conta da comp…

Será mesmo que obesidade tem a ver apenas com nível de escolaridade?




Pela primeira vez, excesso de peso supera 50% da população do país
Pesquisa do Ministério da Saúde indica aumento significativo de obesos e pessoas com sobrepeso ao longo de seis anos

O número de brasileiros acima do peso recomendado passou da metade da população, pela primeira vez, de acordo com a pesquisa realizada anualmente pelo Ministério da Saúde.
A pesquisa Vigitel 2012 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) aponta que 51% da população acima de 18 anos está acima do peso ideal.

Isso ocorre quando a pessoa tem IMC (ìndice de Massa Corpórea) maior que 25. Acima de 30 já se considera obesidade, conforme o parâmetro, calculado pelo peso em relação à altura.


O levantamento é feito através de pesquisa telefônica com 45 mil habitantes das 27 capitais.
O sobrepeso atinge mais os homens (54,4%) do que mulheres (48,1%). A obesidade, porém, é mais frequente nelas (18%) do que neles (16%), segundo a Vigitel.

Recife (53,3%), Rio de Janeiro (52,4%) e São Paulo (52,1%) estão ligeiramente acima da média nacional de sobrepeso. O Distrito Federal está abaixo, com 46,6%. A situação se repete em relação à obesidade, com 19,5% no Rio, 17,*% em São Paulo, 17,7% no Recife e 14,3% no Distrito Federal.

Os dados também apontam que o peso relativo diminui com o aumento da escolaridade. Uma das explicações é que 45% da população com mais de 12 anos de estudo praticam atividade física contra só 21% daqueles com até oito anos de colégio.




CRESCIMENTO PARA OS LADOS   

Sobrepeso       43%                51%     
Obesidade        11%                17%   

  • 2006      
  • 2012  

Fonte: Destak

Regina Bomfim
Psicóloga Clínica - Adolescentes, Adultos e Terceira Idade
bomfimregina2@gmail.com
(21) 8186-1952

Comentários