EDUCAR PARA...


Diante dos recentes acontecimentos, fatos presentes desde de sempre na mais remota história brasileira,  é para pensar na nossa apatia como sociedade num Brasil que inegavelmente aconteceram avanços, mas os mesmos ainda não foram capazes de produzir cidadania. Melhoramos como "poder de compra", mas ter um computador de última geração numa casa cuja rua ainda não esgoto tratado, espera-se meses para consultar um médico e a nossa educação ainda precisando ser de qualidade para todos... Parece que o essencial para uma nação se tornar de fato desenvolvida em bases profundas e não com medidas paliativas, tem sido há anos colocado em segundo plano e nada fazemos para que isso se torne uma prioridade.
A psicologia não pode ficar restrita apenas ao psiquismo humano sem participar e estimular este e outros tipos de discussões que falam diretamente à nossa sociedade, pois o homem com todas as suas complexidades é único, mas habita no mundo como aquele que cria e é também pelo mundo influenciado. É importante que a nossa apatia seja discutida em especial nas escolas e em todos os lugares da nossa sociedade, pois também somos seres políticos, com uma função importante na dinâmica e na transformação social. Somos uma nação que ainda vai influenciar muito a Humanidade. Creio nisso!

Regina Bomfim




Por Paulo Pozzebon
Universidade São Francisco

... a participação política. Este é um dos grandes desafios das sociedades modernas, inclusive o Brasil. Nossa apatia política parece derivar do autoritarismo arraigado, que durante 500 anos modelou a sociedade brasileira e ainda hoje perdura, apesar da conquista da democracia. Apatia que explica o político que usa o dinheiro público como se fosse seu, a baixa qualidade de muitas escolas e hospitais públicos e a constante violência. Tudo isso mudaria se houvesse participação intensa e vigilante da população e se a política fosse encarada como instrumento necessário para a solução de conflitos e para a construção de uma sociedade justa e inclusiva. Tarefa de todos, a participação política é atitude responsável e solidária.