UM PAPO SOBRE ECONOMIA

Photo by Olu Eletu on Unsplash
Será que para ter afeto, se sentir respeitado, você precisa abrir mão de si mesmo? Será que na economia dos sentimentos acaba sempre sendo um preço muito caro a ser pago?

Regina Bomfim



URUBUS E SABIÁS: NADA CONTRA OS URUBUS MAS UMA REFLEXÃO ENTRE O PRAZER E ADESTRAMENTO NA TAREFA DE EDUCAR.



"Tudo aconteceu numa terra distante, no tempo em que os bichos falavam... Os urubus, aves por natureza becadas, mas sem grandes dotes para o canto, decidiram que mesmo contra a natureza eles haveriam de se tornar grandes cantores. E para isso fundaram escoas, importaram professores, gargarejaram dó-ré-mi-fá, mandaram imprimir diplomas, e fizeram competições entre si, para ver quais deles seriam os mais importantes e teriam a permissão para mandar nos outros. Foi assim que eles organizaram concursos e se deram nomes pomposos, e o sonho de cada urubuzinho, instrutor em início de carreira, era se tornar um respeitável urubu titular, a quem todos chamam por Vossa Excelência. Tudo ia muito bem até que a doce tranquilidade da hierarquia dos urubus foi estremecida. A floresta foi invadida por bando de pintassilgos tagarelas, que brincavam com os canários e faziam serenatas com os sabiás... Os velhos urubus entortaram o bico, o rancor encrespou a testa e eles convocaram pintassilgos, sabiás e canários para um inquérito ' - Onde estão os documentos dos seus concursos? e as pobres aves se olharam perplexas, porque nunca haviam imaginado que tais coisas houvessem.

Não haviam passado por escolas de canto, porque o canto nasceram com elas. E nunca apresentaram um diploma para provar que sabiam cantar, mas cantavam, simplesmente...
- Não assim não pode ser. Cantar sem a titulação devida é desrespeito á ordem

E os urubus, em uníssono, expulsaram da floresta os passarinhos que cantavam sem alvarás..."

MORAL: Em terra de urubus diplomados não se ouve canto de sabiá.

Fonte: ALVES, Rubem - Estórias de quem gosta de ensinar . Cortês Editora

Comentários