UM PAPO SOBRE ECONOMIA

Photo by Olu Eletu on Unsplash
Será que para ter afeto, se sentir respeitado, você precisa abrir mão de si mesmo? Será que na economia dos sentimentos acaba sempre sendo um preço muito caro a ser pago?

Regina Bomfim



A CARPA E UM TOQUE DE ARTE



Desmistificando, ou melhor, trazendo um novo enfoque a um conceito muito enraizado no Senso Comum (grifos meus)

A carpa japonesa (koi) tem a capacidade natural de crescer de acordo com o tamanho do seu ambiente. Assim, num pequeno tanque, ela geralmente não passa de cinco ou sete centímetros - mas pode atingir três vezes esse tamanho, se colocada num lago. 

Da mesma maneira, as pessoas têm a tendência de crescer de acordo com o ambiente que o cerca. só que neste caso, não estamos falando de características físicas, mas de desenvolvimento emocional, espiritual e intelectual. Enquanto a carpa é obrigada, para seu próprio bem, a aceitar os limites do seu mundo, nós estamos livres para estabelecer as fronteiras de nossos sonhos. 

Se somos um peixe maior do que o tanque em que fomos criados, em vez de nos adaptarmos a ele, devemos buscar o oceano - mesmo que a adaptação inicial seja desconfortável e dolorosa. Pense nisso. Existe um oceano esperando por você.


Luzia Campos Lapa