SOBRE O PESO QUE CARREGAMOS





NÃO CARREGUE NINGUÉM NAS COSTAS

Algumas pessoas estão magoadas com a vida e com elas mesmas, que começam a viver um mecanismo emocional muito semelhante a uma prisão. Estão no limite com relação à sua sensibilidade, experimentando um elevado nível de insatisfação e infelicidade, muitas vezes até desesperadas.

Como válvula de escape, começam a despejar parte dessa energia tóxica nos que estão ...à sua volta. Começam a entrar, consciente ou inconscientemente, em conflito com tudo aquilo que as incomoda. a partir de então, assemelham-se a uma metralhadora de vibrações negativas atirando para todos os lados. Brigam com o trocador do ônibus, se incomodam com o vizinho no elevador, dão má resposta ao chefe, arrebentam com a família, enfim,transformam-se em um frasco de veneno ambulante, espalhando irritação e mau humor.

Essas pessoas, cada vez que jogam sua teia energética de mágoa e contrariedade nos outros, passam, instantaneamente a carregar em si mesmas o que há de pior em que elas agrediram com palavras ou pensamentos. Sem exageros, passam a ser um coletor de lixo, recolhendo tudo de mais negativo por onde passam. É uma autêntica prisão energética.

Se você está nessa condição mental, procure sair desse clima o mais rápido possível, porque você deve estar com uma tremenda dor de coluna e com a lombar estraçalhada. Na verdade, você está carregando dezenas de pessoas nas suas costas. Isso não é uma metáfora.
Quer saber como sair disso?

"APAIXONE-SE POR VOCÊ " Wanderley Oliveira -- EDITORA DUFAUX-1ª Edição / Março 2014

Comentários