JANEIRO BRANCO: MÊS DA SAÚDE MENTAL, SAÚDE MENTAL SEMPRE

Recebi este GIF via Whatsapp, espero que funcione na sua mídia
Falar de saúde mental é compreender que esta é, sem medo de ser audaciosa em minha posição, o território, o recurso natural, a tecnologia mais valiosa da existência que cabe ao ser humano explorar. Como ainda somos estrangeiros dentro de nós mesmos, apesar dos  importantes avanços que somos capazes de criar. 

As perspectivas de crescimento dos transtornos mentais e seus inegáveis danos à saúde e à produtividade por cada vez mais incapacitarem ao trabalho e ao desfrutar da vida, torna-se cada vez mais algo que não mais pode ser ignorado, daí a iniciativa de transformar o mês de Janeiro no mês da Saúde Mental -  JANEIRO BRANCO.

Em muitas ocasiões o PSICOLOGIA EM FOCO falou sobre o quanto se tornou insustentável manter a separação corpo e alma - O penso, logo existo de Descartes, somado a todos os pensadores que forjaram a estrutura e o funcionamento do Ocidente, tem se mostrado ineficaz ao longo dos anos para dar conta da comp…

INTEGRIDADE: O EXERCÍCIO DO "EU" PARA UMA MELHOR VIVÊNCIA DO "NÓS"



Ser quem somos faz com que muita gente não goste, mas ceder permanentemente o desejo dos outros, faz com que nos percamos de nós mesmas. 

Na minha opinião, apesar de tudo que a mulher conquistou, ainda prevalece um tipo de ideia de que a mulher deve estar sempre disposta a atender a todas às expectativas que lhe são colocadas e estas quase sempre tem alguma relação com "bondade e renúncia".

Bondade e renúncia são sentimentos nobres que vividos de vontade espontânea são válidos e não como temor de perder a consideração dos outros. Que haja mais Bondade, renúncia e toda nobreza entre nós, mas que sempre seja grátis.

Todo nós temos necessidade de aceitação dos outros e é muito bom receber, mas é preciso estar atento se o preço é abdicarmos de nós mesmos​.

Será que vale a pena?

Regina Bomfim
Psicóloga Clínica
21 99489-2311/ 98186-1952




Comentários