domingo, 31 de maio de 2015

TER PAZ OU TER RAZÃO? UMA REFLEXÃO.



por Isha 



Onde você está brigando em sua vida? Em que áreas sua opinião se transformou em algo mais importante que a paz, que a harmonia?

O incidente que lhes relato a seguir aconteceu quando estabeleci um Centro de Retiros na Colômbia e ajudará a explicar a natureza de minha mensagem:

Um dia, apenas os primeiros murmúrios do amanhecer soaram em torno de nossos escritórios acima da colina, uma tropa de soldados exageradamente armados subiam firmemente as escadas. Vestidos de negro, carregando granadas e armas que requeriam um estado atlético excepcional para poder transportá-las, se formaram ao longo de nossa galeria. Eram da polícia antinarcóticos, mas não soubemos disso até que eles se apresentaram.


Depois de perguntar-nos bruscamente sobre nossas intenções na área, baixaram seus fuzis e suas granadas de mão, e seus cintos cheios de munições, e se sentaram para uma breve palestra introdutória a respeito da tarefa da Fundação. À medida que iam escutando sobre a consciência, o amor incondicional e a união que existe para além de nossas diferenças aparentes, seus rostos denotavam um interesse e curiosidade sinceros. Mas o mais impactante foram suas respostas à pergunta, o que é que você quer?

"Paz"- disse um dos soldados. "Amor" - murmura outro.

Paz. Uma palavra que reúne a humanidade em seu desejo comum por unidade. Inclusive aqueles que brigam, estão brigando pela paz.

Você já reparou alguma vez que quando as pessoas pedem pela paz, geralmente o fazem gritando? Quero estar em paz! Deixe-me em paz!

Como seres humanos, sempre dizemos, quero estar em paz, e no momento seguinte estamos brigando por "justiça", brigando por ter razão. Então, o que é realmente o mais importante, nossa paz ou ter razão? Esta necessidade de ter a razão, com frequência requer demonstrar que o outro está equivocado e isto é o que gera conflito.
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...