Pular para o conteúdo principal

SOBRE O BRASIL QUE QUEREMOS: O QUE NOS CABE? ISSO TAMBÉM É PSICOLOGIA.





"(...) O povo brasileiro deixou de existir para quem, a priori deveria zelar por ele. Poderiam ser indiciados por mais este crime: abandono de lar.

Bem feito para nós, que nos acostumamos com a ideia paternalista de que o governo (qualquer governo) existe para solucionar nossos problemas, que é só dele a responsabilidade pelo nosso bem-estar. Deu nisso: um povo mimado. Impossível não perceber a infantilização que há na troca de farpas entre simpatizantes de partidos oponentes agindo feito crianças: "Foi ele que começou!"

O que importa isso agora? Estamos todos de castigo.

O jeito é tentar se emancipar. Tomar conta da nossa rua, do nosso bairro, da nossa vida. Ser solidário com os outros, fazer mais voluntariado. Formar grupos de interesse comum, se unir com quem possui os mesmos propósitos, inventar novas maneiras de prosperar. Ser mais independente. Trocar o ressentimento pela proatividade. Usar a internet não para brigar, mas para compartilhar palestras, vídeos criativos, discussões bem embasadas. Aproximar-se da literatura, da música, da filosofia, do esporte, da natureza, da psicologia, da arte, a fim de pensar no país de forma mais positiva e educar-se a si mesmo.

Utopia de novo? Desculpe, é que ser realista não está funcionando".

Martha Medeiros

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PONTO FINAL?

COMEÇAR DE NOVO

COMEÇAR DE NOVO...

Um novo amor, se dar um tempo para organizar a alma antes de procurar alguém, começar de novo a luta por um sonho que fracassou, começar de novo a aprender algo novo, começar de novo mais segura (o) de si para experimentar e criar mais no mundo. Começar de novo sempre que a Vida, soberana Vida convidar...

DIA INTERNACIONAL DA MULHER: UM TEXTO FORTE

Quando o médico na sala de parto diz: é menina! Naquele instante se inicia todo um processo complexo do que é biológico, psicológico e socialmente do que é SER MULHER. Inegáveis conquistas obtivemos, mas é para pensar que além das disparidades salariais ainda presentes, a mulher também ainda é julgada pelo modo como se veste e se tem uma sexualidade mais livre. Para o homem ter muitas mulheres é ser "pegador, espada"; todos os palavrões, de alguma forma, colocam como inferior aquele "que recebe" o sexo do homem, condição original da mulher, como se isso fosse uma humilhação; o homem de cabelo grisalho é vinho - "quanto mais velho, melhor". O envelhecer na mulher ainda é algo que deve ser escondido, o corpo que precisa ser perfeito...

Que todas as mulheres tenham a liberdade de forjarem a si mesmas e não por seus pais ou seus homens. Feliz Dia Internacional da Mulher!! Por um dia em que não haja necessidade de comemorar o dia da mulher.
Regina Bomfim___…